Resumo park, kil h.; de bonis, daniel f.; abud, marcelo r. abordagem behaviorista ou comportamental in: introdução ao estudo da administração. são paulo: pioneira, 1999. capítulo 07, p. 165-185.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (866 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Leitura 16

PARK, Kil H.; DE BONIS, Daniel F.; ABUD, Marcelo R. Abordagem Behaviorista ou Comportamental In: Introdução ao Estudo da Administração. São Paulo: Pioneira, 1999. Capítulo 07, p.165-185.

Rio de Janeiro
20 de setembro de 2011

A Abordagem Contingencialista foi de fundamental importância para o desenvolvimento da Teoria da Administração, pois criou uma nova maneira de seenxergar as organizações. Ao desenvolver pesquisas que possibilitar uma comparação entre tecnologia, sistema de produção, tamanho e condições ambientais externas, os teóricos do contingencialismo puderampropor o modelo organizacional como um sistema aberto. As, empresas, ao lidarem com seus ambientes externos, segmenta-se em unidade, que têm como principal tarefa lidar com um seguimento da realidadeexterna à empresa. Há a necessidade das empresas conviverem simultaneamente com diferenciação e integração. Também é importante levar em consideração a amplitude da atuação do administrador, que irádelimitar o espaço da diferenciação e da integração da prática administrativa. Em uma pesquisa do grupo Lockheed, foram identificados diversos fatores que exercem efeitos sobre a amplitudesupracitada, como, por exemplo: similaridade das funções, proximidade geográfica, complexidade da função, grau de supervisão direta necessária, grau de coordenação supervisora necessário, planejamento exigido doadministrador, assistência organizacional ao alcance do supervisor.
As pesquisas, dentro da abordagem contingencialista, tiveram quatro estudos de campo procurando validar a Teoria Geral daAdministração, que foram de: Joan Woodward (pesquisa das organizações industriais); Burns & Stalker (relação entre prática administrativa e ambiente externo); Lawrence & Lorsch (integração e diferenciaçãono ambiente); e do Grupo de Aston (organizações não industriais).
Socióloga industrial inglesa, Joan Woodward, pesquisou sobre os princípios de administração em 100 empresas de diferentes...
tracking img