Resumo do livro "o mundo de sofia", de jostein gaarder

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (624 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Os filósofos da Natureza
Os primeiros filósofos interessavam-se sobretudo pela natureza e pelos processos físicos. Estes filósofos da natureza acreditavam que havia, na natureza, um elementoprimordial (elemento a partir do qual tudo é formado) responsável por todas as transformações, ou seja, estes procuravam compreender o mundo que os rodeava, a sua estrutura, a sua origem e as suastransformações, desligando-se das explicações mitológicas, substituindo-as por explicações racionais.

Tales de Mileto (624 – 546 a.C.)
O elemento primordial para Tales era a água. Ele dizia que toda a vidacomeça na água e toda que toda a vida se torna de novo água.

Anaximandro de Mileto (610 – 545 a.C.)
O elemento primordial para Anaximandro era o infinito, tendo em conta que ele dizia que oelemento primordial não podia ser tão simples como a água.

Anaxímenes de Mileto (570 – 526 a.C.)
Para ele o elemento primordial era o ar, ou seja, a terra, a água e o fogo tinham origem no ar. Anaxímenesacreditava, assim como Tales, que o elemento primordial estava na origem de todas as transformações que ocorrem na natureza.
Mas como poderia uma substância transformar-se de repente e tornar-seuma coisa completamente diferente?Problema do devir |
* Os filósofos de Mileto acreditavam apenas num elemento primordial.

Parménides de Eleia (540 – 480 a.C.)
Para Parménides tudo o queexiste, sempre existiu; do nada, nada pode nascer e nada do que existe pode tornar-se nada. Apesar de se aperceber das transformações, dizia que os sentidos forneciam-nos uma imagem falsa do mundo (ilusõessensoriais), ou seja, ele era racionalista. Parménides recusava-se a aceitar qualquer forma do devir.
Heraclito de Éfeso (540 – 480 a.C.)
Para Heraclito, a verdadeira característica da natureza sãoas suas constantes transformações, e também explicando ainda que o mundo é caracterizado por contrários constantes. Contrariamente a seu contemporâneo, Parménides, acreditava nas impressões dos...
tracking img