Resumo do livro o caso dos exploradores de caverna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2198 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO DO LIVRO O CASO DOS EXPLORADORES DE CAVERNA

O caso dos exploradores de caverna, o qual é título da obra literária, narra um evento aonde cinco integrantes de uma sociedade amadorística de exploração de cavernas, em meados de maio de 4299 adentram em uma caverna de rocha calcária, dentre eles Roger Whetmore. Quando os cinco exploradores estavam na tal caverna ocorreu um deslizamento deterra, que os impedia de retornar à superfície. Comunicando-se com o mundo exterior os exploradores relataram que haviam levado consigo poucas provisões, então Roger Whetmore, que estava conversando com as equipes de resgate sugeriu se não seria aconselhável que comessem da carne de um dos homens ali presos, claro que ninguém deu uma resposta afirmativa. Como os homens não se comunicavam com omundo exterior inferiu-se que havia acabado a bateria do radiocomunicador. Quando os sobreviventes foram resgatados verificou-se que um deles foi morto para servir de alimento a seus companheiros e justamente o que veio a óbito foi Roger Whetmore, o explorador que indagou se seria plausível que tirassem a sorte para que um deles morresse. Logo após o resgate dos quatro exploradores restantes e depoisde passarem por um tratamento no hospital para amenizar o choque psicológico e a desnutrição foram denunciados pelo homicídio do então explorador morto. Aí então que começa a contenda entre a culpabilidade dos exploradores e a inimputabilidade ou semi-imputabilidade dos acusados. Como foi um crime de atentado à vida os réus foram julgados por um tribunal do júri, o qual coletando eanalisando as provas dispostas considerou-os culpados pela morte de Roger Whetmore e os condenou à forca. Após o resultado do julgamento e dissolvido o tribunal do júri, seus integrantes enviaram uma petição conjunto à chefia do poder executivo para que essa convertesse a pena de morte em prisão de seis meses, mas até aquele presente momento o executivo não se notificava, deixando a cargo dejuízo os cinco juízes designados.
O primeiro juiz, e também presidente do tribunal, Exmo. Sr. Presidente Truepenny, começa relatando o fato ocorrido, explicando todo o trágico acontecimento envolvendo os cinco exploradores de caverna, membros da Sociedade Espeleológica de exploração amadora de cavernas. Na defesa de sua tese de condenação dos quatro acusados relata que, quando os exploradoresdecidiram tirar a sorte para ver qual deles iria ser morto Roger Wheatmore se absteve da forma de sorteio, no entanto os exploradores prosseguiram com a escolha. Quando chegou a vez do falecido jogar os dados se negou, deixando que um de seus companheiros fizesse tal ação. Após o resultado os outros quatro perguntaram se este estava ao agrado do quinto, o que foi consentido.No demais este juiz termina a leitura de seu voto explicando a decisão do tribunal, relatando que a lei positiva dever ser seguida, que caso aja uma brecha na lei deva ser estudada com muito afinco para que não se transgrida a própria legislação. Em sua conclusão mostra que os acusados não devamnem ser punidos com a morte, mas também que eles não tenham uma total absolvição das denúncias apresentados. Este juiz entende que deveria se comutar a pena para que os acusados, sem transgredir ou ferir o espírito da lei.

O segundo juiz a expor sua opinião é Foster, J. Ele relata que a decisão do juiz anterior é muito vaga e simples e logo após critica a suposta ineficiência da própria lei.Depois começa a expor seu voto dizendo que sua decisão parte de duas premissas diferentes: a primeira é a de que o direito positivo, ou seja, a lei propriamente dita não deve se aplicar a este caso, pois segundo ele, para haver um juspostivismo é preciso compreender que exista uma existência mútua dos homens em sociedade, tendo em vista que os exploradores de caverna estavam isolados por uma...
tracking img