Resumo de teologia e outros saberes. passos, joão décio - pg. 109 a 126

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1818 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PASSOS, João Décio. Teologia e outros saberes.
Parte III – Capítulo I: A teologia e as várias formas de pensamento


Há muitas maneiras de se pensar a realidade, por ser ela algo plural e dinâmico, e cada ser humano ter sua maneira de interpretá-la. A teologia é uma fonte de interpretação da realidade e busca entendê-la eticamente.

1. As múltiplas faces da realidade e a pluralidadede pensamentos

Os diferentes modos de explicar a realidade são causados pela diferença de contexto e intenção em que são criados. Hoje em dia, as pessoas sabem que a interpretação é algo relativo, assim como teorias e métodos criados para explicar a realidade. Uma única interpretação não abrange toda uma realidade, que é algo plurilateral. Com a essa concepção, atualmente, há mais respeito adiferentes opiniões e modos de pensar.

a) Os sujeitos e suas interpretações

O homem é um ser inacabado. Passa sua vida toda se construindo e, com isso, vai adquirindo características das coisas a sua volta, do grupo com que vive, do lugar com que interage. Todo o contexto que está inserido o ser humano o influencia de alguma maneira, podendo até mudar seu jeito de pensar e agir. Essaconstante mudança deve-se ao seu mecanismo de adaptação, que faz com que o individuo procure sempre atingir o bem-estar.

b) A história da cultura

Com os diferentes modos de ser pensar e ver o mundo, decorre-se diferentes maneiras de intervir e agir nele. É nessas diferenças que nasce a cultura. Há três possibilidades quanto a formação cultural. A primeira, é que só há cultura quando umaobjetividade é imposta ao grupo. A segunda, é que os grupos que não aceitam uma tal cultura formam subculturas, alternativas a outra. A terceira possibilidade, e mais aceita, é de que uma cultura se constrói a partir de outras. A pluralidade é que fabrica o novo, é ela que ajuda na evolução da sociedade, que busca a verdade ao fazer o individuo questionar e buscar respostas.

c) Osparadigmas das ciências

A ciência é vista como algo objetivo e singular, como verdade definitiva, porém ela também tem sua pluralidade. Como é o homem que faz a ciência e este é um ser em transformação, ela também o é. O ser humano é um ser plural, porém busca com a ciência a singularidade de conceitos e generalizações. Thomas Kuhn elaborou o conceito de paradigma ao observar que com o passar dotempo, a forma como a algo era cientificamente explicado mudava ou era até mesmo abandonada por outro modelo de explicação.

d) Nem relativismo, nem dogmatismo

O dogmatismo adota proposições como fixas e únicas, que interpretam perfeitamente a realidade e apresentam a verdade. Já o relativismo determina que não há uma verdade universal, que ela não existe e que a ciência é apenas uma visãoda realidade. Contudo, os resultados da ciência mostram que sua objetividade funciona, mas mesmo assim, os dogmas são influenciados por idéias relativistas que os levam a questionar, a suceder idéias e teorias.

2. O diálogo das disciplinas e a busca da verdade
Depois eu tento

a) As especializações

A organização da sociedade, assim como a ciência e tecnologia, é especializada,administrada e mantida por especialistas, que cuidam, cada um, de uma parte dela. Edgar Morin critica essa situação dizendo que há uma perda da visão de conjunto da realidade. Ele ainda afirma que o homem é uma totalidade ligada a outras totalidades. E, com essa especialização, há a fragmentação do todo, que resulta a perda da verdade. O homem também é uma totalidade e nele há diversas dimensões,sendo um ser plural, assim como a sociedade.
A sociedade atual e as ciências, portanto, fragmentaram esse todo e separaram suas partes para estudá-las e manipulá-las. Essa situação tem ocultado certas dimensões que possibilitam esclarecer o sentido da vida, religar suas partes no todo e relacionar meios imediatos e fins últimos.

b) A tecnologia e a manipulação da natureza

A...
tracking img