Resumo de questao social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2589 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPITULO 1
ORIGEM E FUNDAMENTOS DA QUESTÃO SOCIAL NA RELAÇÃO ENTRE O ECONÔMICO, O SOCIAL E O POLÍTICO.

UNIDADE1. 1 PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DA QUESTÃO SOCIAL NA SOCIEDADE CAPITALISTA
“Essa perspectiva de abordagem da questão social esta delineada nas diretrizes quando se aponta a “apreensão do processo social como totalidade, reproduzindo o movimento do real em suas manifestações universais,particulares e singulares, em seus componentes de objetividade, em suas dimensões econômicas, políticas, éticas, ideológicas e culturais, fundamentado em categorias que emanam da teoria critica.” (p.6)
“Chega-se mesmo a dizer, por outro ângulo, que colocar a questão a social no centro do projeto de formação profissional seria retomar a ideia de “situação social-problema”, tão cara ao Serviço Socialtradicional. Dentro disso, seria uma proposição paradoxal, diante da orientação teórica adotada pela revisão curricular.” (p.6)
“A questão social, nessa perspectiva, é expressa das contradições inerentes ao capitalismo que, ao construir trabalho vivo como única fonte de valor , e, ao mesmo tempo, reduzi-lo progressivamente em decorrência da elevação da composição orgânica do capital - o queimplica um predomínio do trabalho morto (capital constante) sobre o trabalho vivo (capital variável) – promove a expansão do exercito industrial de reserva (ou superpopulação relativa) em larga escala.” (p.7)
“Se o processo de produção e reprodução articula valorização do capital ao processo de trabalho, ou seja, se o trabalho é o elemento decisivo que transfere e cria valor, então tal processorefere-se, sobretudo, à produção e reprodução de indivíduos, classes sociais e relações sociais: a política, a luta de classes são elementos internos à lei do valor e à compreensão da questão social e de suas expressões.” (p.7)
UNIDADE 1.2 A CONCENTRAÇÃO DE RIQUEZA E A DESIGUALDADE SOCIAL NO MARCO DO CAPITALISMO CONTEPORÂNEO
“Essa dimensão de totalidade, iniciada pelo núcleo da questão social, é oque propicia a riqueza da direção do projeto de formação profissional do Serviço Social brasileiro.” (p.8)
“As cruzadas (do século XI ao XII) também contribuíram muito para o relativamente comercial. Ainda no século XIV o feudalismo passava por uma grave crise decorrente da catástrofe demográfica causada pela Peste Negra que dizimou 40% da população europeia e pela fome que assolava o povo.” (p.8)“E com as revoluções burguesa, com a Revolução Francesa e a Revolução Inglesa , estava garantindo o triunfo do capitalismo. A partir da segunda metade do século XVIII, com a Revolução Industrial, inicia-se um processo ininterrupto de produção coletiva em massa, geração de lucro e acúmulo de capital.” (p.9)
“Surgem as primeiras teorias econômicas: a fisiocracia e o liberalismo.” (p.9)“Exatamente no lucro concentra-se toda a crueldade e irracionalidade do capitalismo que destina o sacrifício do trabalho de todos para o enriquecimento de uma minoria.” (p.9)
“O quadro no qual o capitalismo se apresenta é a de crescente deterioração social, com desemprego, fome e profunda miséria.” (p.10)
“A militarização da sociedade é uma consequência cruel do capitalismo, bem como a crescenteconcentração de riqueza nas mãos da oligarquia financeira.” (p.10)
“Há também as crianças, e até adultos, que morrem, e em grande número, por doenças de fácil erradicação ou então por não ter o que comer. Ou alguém ainda não viu os nordestinos, os africanos subnutridos. Há dias sem comer. Aquilo é real. São sofrimentos reais.” (p.10)
UNIDADE 1.3 O CAPITALISMO CONTEPORANEO E AS NOVAS EXPRESSÕES DA QUESTÃOSOCIAL.
“A historia revela que a ação recíproca entre os homens, embora tenha gerado o progresso econômico-social e toda uma cultura humana, produziu também a alienação, a dominação do homem sobre outros homens e as desigualdades sociais. Essas desigualdades sociais se tornaram cruciais nas sociedades em processo de industrialização.” (p.11)
“Marx, em sua obra O Capital (1985), fez uma...
tracking img