Resumo de microbiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1110 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Bactérias.

1. O microrganismo deve estar sempre presente nas
lesões de hospedeiros doentes (ASSOCIAÇÃO
CONSTANTE);
 2. O micro-organismo deve ser isolado e cultivado
em CULTURA PURA;
 3. O micro-organismo isolado deve REPRODUZIR OS
SINTOMAS quando inoculado em um hospedeiro
sadio;
 4. O microrganismo deve ser REISOLADO do
hospedeiro inoculado artificialmente e
corresponder, emtodas as suas características,
com o isolado das lesões do hospedeiro original.
Estruturas da célula bacteriana
Membrana citoplasmática DNA cromossomial
Parede Celular DNA plasmidial
Cápsula Ribossomos
Flagelos Fímbrias
Esporos Toxinas
Fímbrias
São apêndices filamentosos proteicos, mais curtos e
numerosos que os flagelos e não fazemmovimentos
organizados.
Possuem funções de fertilidade e adesão (fator de
virulência).
Parede celular
Manutenção da pressão osmótica no interior
da bactéria
Manutenção da forma bacteriana
Papel na divisão celular
Papel na patogenicidade
Dois grandes tipos de parede celular: com
muito peptideoglicano ou pouco
peptideoglicano
LPS: lipolissacarideos
É uma endotoxina tem uma potente açãoestimuladora do sist imunológico
Gran + Acid tecoic e acid lipoteicoio
Gran- Porinas são proteinas usadas p o transporte
de mleculas pela parede celular das bact gran+
Cápsula
Revestimento externo de extensão limitada e
estrutura definida.
Normalmente de natureza polissacarídica.
Importante fator de virulência pois inibe a
fagocitose e aumenta a adesão da bactéria
Esporo bacterianoEstrutura de resistência formada por algumas
bactérias que são expostas a condições
ambientais desfavoráveis.
Tipos de bactérias de importância médica:
 Cocos e Diplococos
(infec. Pele, faringite, meningite, pneumonia)
 Cocobacilos
(meningite)
 Bacilos
(infecção urinária, pneumonias, meningite)
 Vibriões
(Cólera)
 Espiroquetas
(Sífilis, Leptospirose)
 Classificação quanto a fonte deenergia
Quimiotróficas
Obtem energia às custas de reações químicas.
1 – litotróficas
2 – organotróficas
Classificação qnta fonte de Carbono
Autotróficas: fonte é o CO2
 Heterotróficas: exige fontes orgânicas de
carbono (glicose, lactose, citrato, etc)
Classificação qnto a fonte de nitrogênio
1 – retiram nitrogênio da atmosfera e “fixam” no solo
2 – utilizam compostos inorgânicos comofontes de
nitrogênio (nitrato, sais de amônio)
3 – necessitam de fontes orgânicas de nitrogênio
(aminoácidos
Condições de crescimento
Temperatura
Psicrófilos (crescem em temperaturas baixas)
Mesófilos (crescem em temperaturas moderadas)
Termófilos (crescem em altas temperaturas)
Coloração de Grans
1-Violeta genciana
2-Lugol reage com a violeta fixando na parede de todas
as bact gran +3-alcool-acetona descorar, ele retira o corante violeta das bac
4-fuscina vai corar as bac, q ñ estão coradas gran –

Vírus
Vírus são parasitas intracelulares obrigatórios.
Intra-celular: vírus
Extra-celular: partícula viral ou vírion
Estruturas dos vírus
-Material genético (DNA ou RNA)
-Capsídeo
-Envelope (alguns vírus somente)
Material genético
DNA ou RNA em fita simples ou dupla
ODNA viral pode ser incorporado no DNA da célula
infectada.
Vírus cujo material genético é RNA são chamados
retrovírus.
Alguns retrovírus transformam seu RNA em uma
molécula de DNA, que pode ser incorporada no
genoma celular.
Capsídeo
É uma capa protéica que protege o genoma do vírus.
O capsídeo é que dá a forma ao vírus.
O conjunto de material genético + capsídeo chama-senucleocapsídeo.
Envelope viral
Consiste em uma bicamada lipídica associada a
proteínas. As proteínas do envelope constituem os
principais antígenos virais.
Estas proteínas ou glicoproteínas virais
determinam a especificidade (tropismo) do vírus.
Enzimas
Vírus não possuem metabolismo próprio e
portanto as enzimas virais são importantes no
processo de infecção somente.
Exemplo: transcriptase...
tracking img