Resumo da obra a luta pelo direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1258 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A luta pelo direito-Rudolf Von Ihering
PREFÁCIO DO AUTOR

Em primeiro lugar fica evidente quão necessário é que quando sinta-se lesado em seus direito o individuo lute por eles, até que consiga colocá-los em prática, não permitindo portanto que seus direitos sejam pisoteados impunemente.
“Há necessidade de lutar em busca dos seus direitos, torna-se necessária somente a partir do momento emque a agressão represente um desrespeito a pessoa humana.” (Shylock).
História: - O judeu está no tribunal, e o juiz aprova seu titulo de tirar uma libra de carne de Antonio, porém ele diz que apenas está autorizado a retirada de carne, sem nenhum sangue- o que se torna impossível.
Para vencer a astúcia, usa-se uma maior ainda.
Shakespeare - inaugura uma nova jurisprudência a da Portia e ado Zoroastro.
-nova ideia ao direto- Shylock não é apenas repelido mais punido. Punido a tornar-se cristão.(reino do zoroastro). A portia- desmantela toda a construção do direito anterior.

CAPÍTULO 1
O direito tem sempre por objetivo a paz, porém para que ela chegue a acontecer é necessário que haja a luta, que acaba sendo sua própria vida e o motivo maior de sua existência.
A justiça temem uma mão a balança, com o que pesa o direito, e na outra a espada para defendê-lo. A espada sem a balança é a força bruta, a balança sem a espada a impotência do direito. A justiça só existe quando a duas forças então juntas.
A propriedade (gozo e paz) e o direito (TRABALHO E LUTA) estão sempre juntos o gozo e a paz que um individuo desfruta, certamente foi trabalho de luta de um outroindividuo.
Na teoria o direito torna-se mais abstrato, existem dois modelos de direito o DIREITO OBJETIVOS-princípios jurídicos manipulados pelo estado, e o DIREITO SUBJETIVO- atuação concreta da norma abstrata, do que resulta a faculdade de cada pessoa.
A teoria de Savigny e Puthta diz que o direito está submetido a uma lei que rege a sua existência, e portanto não há necessidade de lutar por ele, éa força da verdade que o torna real. Puthta dizia que o costume é simplesmente identificação da consciência jurídica. Porém no direito consuetudinário costume é poder (portanto é falso).
O direito realiza uma evolução involuntária e orgânica. Porem certas mudanças ficam restritas a esfera abstrata, as reformas mais profundas do direito tiveram suas origens nas leis. Para que nosso direito atualexista, varias lutas ocorreram e é importante ressaltar que os elos mais importantes entre o poder e o direito são feitos porque para tê-los o povo sofreu, concluindo então que irão cuidar para não perder.

CAPITULO 2

DIREITO SUBJETIVO- DIREITO CONCRETO
A luta é provocada pela violação ou denegação do direito, o individuo que recorre ao processo para se defender contra um insulto ao seudireito, não visa o objeto e sim tem em sua mente um objetivo ideal, que é a afirmação de seu sentimento de justiça e sua honra. Porém há pessoas que a fim de manter a paz, são pacíficas, pois o direito objetivo deixa a cada um de nós a opção de fazer valer ou abandonar seus direitos, isso poderia ocasionar a morte do direito, pois sem luta não há direito.
CAPÍTULO 3
A defesa da própria existênciae a lei suprema de toda a vida é a auto conservação, ao homem corresponde à defesa física e moral, portanto a defesa do direito ele deve lutar com toda sua força e vontade para ter seus direitos, porém a casos em que sua vida está em jogo, portanto deve renunciar.
DIREITO- É A GARANTIA DAS CONDIÇOES DE VIDA DA SOCIEDADE COATIVAMENTE REALIZADA PELO PODER ESTATAL.
O sentimento de justiçaofendido não se satisfaz com a simples restauração do direito mais sim com uma reparação da afronta também, a intensidade da dor moral é variável, depende da forma e do objeto da violação e só pode ser sentida em homens que não tenham se acostumado e perdido toda a sensibilidade.
O camponês luta pelo seu patrimônio, já o militar pela sua honra, o comerciante pelos créditos, o sentimento de justiça...
tracking img