Resumo da historia da riqueza do homem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2304 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PARTE 1
DO FEUDALISMO AO CAPITALISMO
Sacerdotes, Guerreiros e Trabalhadores

A sociedade feudal era dividida em três classes sociais, a classe servil que trabalhavam com os ofícios e nos campos, os nobres que tinham os encargos políticos e de guerra e o clero que era constituído por membros da Igreja.
As terras eram divididas em feudos onde viviam o senhor e sua família em um castelofortificado e seus servos que eram parte da terra e nunca poderiam deixa-la, mesmo que seu dono mudasse, viviam nas aldeias e faziam todo o trabalho. No feudo também tinha as terras aráveis, bosques para caça e uma pequena igreja.
Na idade média havia também a relação de soberania e vassalagem, onde um nobre soberano concedia parte de seu lote em troca de sua fidelidade e exercito, este setornava um vassalo.


CAPÍTULO II
ENTRA EM CENA O COMERCIANTE
A economia na idade média era estática, quase tudo o que se produzia era para consumo próprio e o resto era conseguido em pequenas feiras semanais principalmente por meio de escambo.
O comércio era difícil, pois os feudos eram quase autossuficientes e distantes uns dos outros, as estradas escassas e perigosas, as moedas variavamassim como as medidas de tamanho e peso e haviam os pedágios cobrados pelos senhores para que viajantes pudessem passar por seus feudos.
Porém em meados do século XI o comercio se ampliou devido às cruzadas -guerras religiosas contra o oriente médio- a Europa se abriu ao resto do mundo e o que era produzido em outros lugares passou a ser atraente e o comercio europeu, aos poucos, reviveu.CAPÍTULO III
RUMO À CIDADE
Devido ao grande crescimento do comércio, cresceu também o número de cidades, principalmente na Itália e Holanda, devido à localização perto dos rios e do oceano.
O desenvolvimento econômico foi sinônimo de liberdade para muitos servos que se mudaram para os burgos ou cidades, para trabalharem como autônomos.
Logo as cidades começaram a querer ser independentesdos feudos, e a criarem suas próprias leis, principalmente as que regulamentavam o comércio. A terra deixou de ter tanto valor e passou-se a valorizar o dinheiro.
CAPÍTULO IV
Surgem novas ideias
Ainda assim a igreja tinha alto controle sobre a população, e muitas das suas regras influenciavam o comercio e o desenvolvimento da cidade. Como a lei da usura, que proibia o empréstimo de dinheiro comfins lucrativos, pois é uma forma de se aproveitar do infortúnio alheio.
Porém, aos poucos a igreja teve que se adaptar também à forma de vida urbana.

CAPITULO V

O camponês rompe amarras
O fato mais marcante sobre o desenvolvimento urbano foi a possibilidade de crescimento econômico. Antes o servo não podia ter bens, agora com a implantação monetária, o dinheiro ganho pelo comerciantepertencia a ele próprio.
Mesmo que trabalhasse nas terras o servo passou a ter sua liberdade, pois os senhores feudais perceberam que seria mais lucrativo vender ou arrendar parte de sua propriedade do que permanecer recebendo apenas trabalho. Esta troca de terras por dinheiro marcou o fim do período feudal.

CAPITULO VI

E Nenhum Estrangeiro Trabalhará...
Aos poucos os trabalhos que eramrealizados em casa passaram a ser realizados em lojas nos centros comerciais, os comerciantes começaram a precisar da ajuda para aumentar a produção, e formaram-se as corporações, grupos de comerciantes do mesmo produto que se uniam para aumentar a produção e agilizar a venda, não havia concorrência nem privilégios ainda.
Porém os estrangeiros eram excluídos das corporações, e passaram a serconcorrência. Além disso, desavenças e o inicio da monarquia acabaram por destruir as corporações por volta do séc. XIV

CAPÍTULO VII
Aí vem o Rei!
No período feudal, tudo era escrito em latim, independente da língua falada pelo povo. Apenas no século XV as nações começam a se formar, a solidificarem suas línguas e leis.
O surgimento do Estado Nacional se deve ao fato de que as novas cidades...
tracking img