Resumo ciencia politica cap 1 e 2

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1783 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Ciência Política

O conceito de ciência pelo menos até a idade moderna não se diferia muito do de filosofia, tendo que seria quase a mesma coisa conceitualmente já que sempre tratavam de quase os mesmos temas. A separação conceitual praticamente pertence à idade moderna e só se torna consciente na medida em que aumenta o hiato entre as posições metafisicas e naturalistas.
De acordo comKant ciência é tudo aquilo que possa ser objeto de natureza incontestável. De acordo com inumeráveis autores a caracterização da ciência implica uma determinada ordem de fenômenos em busca de um principio de unidade: investigando-se o processo evolutivo, as causas, as circunstancias, as regularidades observadas no campo fenomenológico.
Voltando a separação conceitual, de acordo com Littré ‘aciência é a generalização da experiência, e a filosofia a generalização da ciência’.
No século XIX quatro ciências fundamentais foram classificadas como classificação inabalável e seriam: a Físico-química (mundo inorgânico), Biologia(mundo orgânico), a Psicologia(mundo psíquico individual) e a sociologia que trata os fenômenos da sociedade. De acordo com Comte as ciências são abstratas e concretas,sendo as abstratas as ciências sociais e as concretas em relação aos fenômenos naturais, como a física e a biologia. E de acordo com o Curso de Filosofia Positiva as ciências abstratas são superiores devido ao seu maior nível de complexidades, pois os fenômenos da sociedade são os mais difíceis de prever e os mais fáceis de sofrer mudanças, também pelo fato de tratar o homem como prioridade,fazendo o homem superior aos demais fenômenos. As ciências fundamentais no Curso de Filosofia Positiva são a Matemática, a Astronomia, a Física, a Química, a Biologia e a Sociologia, e por volta de 1850 acrescentou Comte uma sétima ciência fundamental – a Moral. A classificação de Augusto Comte não foi muito bem acolhida nas esferas idealistas na Alemanha, onde os neokantistas de Marburgo e Badenrenovaram a discussão do problema, tais duvidas que se erguiam acerca da natureza das ciências do homem, nomeadamente as ciências históricas, do espirito, da sociedade e da cultura. Windelband, Rickert, Stammler e Dilthey, certificaram sobretudo da importância que tomam para a relação social, as ciências que não entram no campo da fenomenologia da natureza e portanto ciências naturais.
Diltheygrande filosofo consagrado na Alemanha designado por Ortega y Gasset como principalmente historiador. Em uma época onde as ciências abstratas (Históricas, do homem, da sociedade e do estado) Dilthey consolidou essas ciências através de fundamentos históricos. Dilthey separou em duas esferas distintas as ciências do espirito das ciências da natureza, e aparecendo assim como um valente emancipador. Comtoda essa categoria tomando designação solida ainda fora aperfeiçoada com as correções e acréscimos de Windelband e Rickert, filósofos neokantistas da escola de Baden. Dilthey disse em discurso de posse na Academia de Ciências de Berlim que buscava em sua obra independência das ciências do homem diante da metafisica, mas Glockner observou um problema básico nisto que cuja solução tudo o maisdepende: o do entrelaçamento do mundo da experiência externa (natural) com o do mundo da consciência interna (espiritual). Windelband já em sua pesquisa ostentou que as ciências não precisavam uma da outra para existir, sua primeira antinomia consiste no corte entre as ciências racionais: filosofia e matemática e as ciências da experiência. Apesar de que ambas as ciências são da experiência, o que fazque tanto o naturalista como o cientista social ou historiador venham das mesmas premissas, ou seja passam pelo mesmo processo experimental e de percepção. Um naturalista procura leis, ele tenta seguir uma ordem e um historiador um acontecimento. As antinomias de Windelband, que estimularam à busca de nova fundamentação cientifica, são quase as mesmas de Kant: realidade e valor, fato e ideia,...
tracking img