Responsabilidade civil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (550 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Município deve indenizar cliente e realizar cirurgia de reparação estética O Município de Itatira (CE) foi condenado a pagar indenização de R$ 30 mil por danos morais e a pagar cirurgia de reparaçãoestética a uma mulher que teve uma das mamas deformada em razão do atendimento em um hospital da rede municipal. A decisão unânime é da 6ª Câmara Cível do TJCE.

Segundo os autos, em julho de 2001,sentindo dores no seio direito e sem condições de amamentar a filha recém-nascida, a dona de casa foi transportada em uma ambulância da Prefeitura de Itatira, distante 217 Km de Fortaleza, para oHospital Municipal, situado na localidade de Lagoa do Mato.

Quando chegou ao hospital, ela foi atendida por uma enfermeira. Segundo a paciente, a funcionária colocou uma flanela comum embebida em águafervente sobre seu seio, a fazendo desmaiar, e ter parte da pele arrancada e o mamilo deslocado. No dia seguinte, a dona-de-casa foi transferida para a Santa Casa de Canindé, com perda de substânciasubcutânea e queimaduras no seio.

Um mês depois do procedimento, a paciente afirmou que recebeu alta do hospital e, desde então, foi acometida de vários problemas de saúde, tendo que gastar comremédios e viagens. Quando nasceu o segundo filho, dois anos depois, a paciente alega que o sofrimento aumentou, pois os problemas no seio se agravaram.

Sentindo-se prejudicada, ela ingressou, em 2004,com ação na Justiça pleiteando indenização por dano moral, assim como verba para a realização de uma cirurgia reparadora no seio. Os representantes legais do Município de Itatira afirmaram que aenfermidade da paciente foi causada por falta de asseio da mesma.

Eles alegaram ainda que a enfermeira acusada de causar os danos na mulher realizou procedimento terapêutico, com o objetivo deamenizar o sofrimento da paciente. Dessa forma, solicitaram a improcedência da ação por não ter sido comprovada a culpa da funcionária do hospital.

Ao analisar o processo, o titular da Vara Única da...
tracking img