Resenha sobre o ensaio sobre a dádiva

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1743 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ensaio sobre a dádiva

Na presente obra que estudamos que se intitula “Ensaio sobre a Dádiva”, Marcel Mauss nos introduziu e firmou o conceito de fato social total. E é com base neste conceito que ele conseguiu descrever os fenômenos de troca e de contrato, além de demonstrar a invenção da moeda num mercado criado antes dos mercadores, e também como a moral e a economia regem as transaçõesdeste mercado. O conceito de fato social total foi construído através do estudo de sociedades como: a Polinésia, Melanésia, Noroeste americano e alguns grandes direitos. E para a realização deste estudo ele seguiu um método de comparação preciso.
No começo de “Ensaio sobre a dádiva”, Mauss traz a definição dos conceitos de prestação, dádiva e potlatch. Ele diz que as prestações e as contraprestaçõesnestas sociedades se estabelecem sobretudo de maneira voluntária, principalmente por meio de presentes, porém sabe que estas prestações são no fundo obrigatórias, e a sua não execução esta sob pena de guerra privada ou pública.E a tudo isso ele propôs de chamar de sistema de prestações totais.
Outro conceito trazido por ele é o potlatch, que é definida por ele como “evoluída e relativamente raradessas prestações totais”. Potlatch quer dizer: nutrir, consumir. ”As tribos, que vivem nas ilhas ou nas costas, ou entre as Rochosas e a costa, passam o inverno numa perpetua festa: banquetes, feiras e mercados, que são o mesmo tempo a assembléia solene da tribo”. Mauss diz que a prestação total nesta atividade, pois é “claramente o clã inteiro que contrata por todos, por tudo o que ele possui epor tudo o que ele faz, mediante seu chefe”.
Em seguida se tem o primeiro capítulo da obra, que traz a discussão sobre as dádivas trocadas e a obrigação de retribuí-las (Polinésia), tendo como primeiro subcapítulo “Prestação total, bens uterinos contra bens masculinos (Samoa), aonde ele fala que o sistema de oferendas contratuais em Samoa estende-se muito além do casamento, acompanhando osseguintes acontecimentos: nascimento de filho, circuncisão, doença, puberdade da moça, ritos funerários, comércio. Dois elementos do potlatch podem ser nitidamente atestados: o da honra, do prestígio,além do mana que a riqueza confere, e o da obrigação absoluta de retribuir as dádivas sob pena de perder este mana , essa autoridade, esse talismã e essa fonte de riqueza que é a própria autoridade.Acriança,bem uterino, é o meio pelo qual os bens da família uterina são trocados pelos da família masculina.
O segundo subcapítulo “O espírito da coisa dada (Maori), fala que um artigo dado (taonga) possui um hau, que significa o espírito da coisa dada. Mesmo essa coisa dada, passando de uma pessoa para uma outra pessoa, ela mantém o hau.Essa coisa dada não é uma coisa inerte.
“Outros temas: obrigaçãode dar, a obrigação de receber” é o próximo subcapítulo. Neste momento, Mauss nos apresenta a teoria completa destas três obrigações, que além de retribuir os presentes dados, se tem outras duas obrigações de extrema importância: obrigação de dar e obrigação de receber.
Um quarto tema desempenha um papel nessa economia e nessa moral das dádivas, é o do presente dado aos homens em vista dos deusese da natureza. Eles acreditam que é os deuses que se deve comprar, e que os deuses sabem dar os preços das coisas.
Em seguida, Marcel Mauss nos mostrará a extensão das outras obrigações. Mas antes disto ele falará sobre a generosidade. Ele fala que a finalidade destas trocas é “antes de tudo moral, seu objeto é produzir um sentimento de amizade entre as duas pessoas envolvidas, e, se a operaçãonão tivesse esse efeito, faltaria tudo...”. “Ninguém é livre para recusar um presente oferecido. Todos, homens e mulheres, procuram superar-se uns aos outros em generosidade”.
Para mostrar a extensão destas outras obrigações, ele explicará o sistema de comércio intertribal e intratibal que se chama kula.Em suas palavras, o kula é uma espécie de grande potlatch; veiculando um grande comércio...
tracking img