Resenha portos de passagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (671 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LINGUAGEM E TRABALHO LINGUÍSTICO

GERALDI, J.W. Linguagem e Trabalho Lingüístico. In: Portos de Passagem. 4.ed. São Paulo: Martins fontes, 2003. cap. 1, p.1-72.
Sabe-se que o ensino regular dasescolas em geral no Brasil está em crise. O autor de Portos de Passagem, utiliza-se do livro como uma critica ao ensino utilizando como ponto de observação a linguagem, deste ponto de vista justificaque “... a questão da linguagem é fundamental no desenvolvimento de todo e qualquer homem, e essencial na apreensão de conceitos que permitem os sujeitos compreender o mundo e nele agir.”, colocandotambém em vista que a interlocução se trata de uma constituição do sujeito e e um espaço de produção da linguagem como um todo.
Tendo como começo para este texto a introdução do livro já citado acima,acho importante ressaltar a maneira como João Wanderley Geraldi coloca a necessidade de mudanças no como promover o ensino dentro das escolas, e não apenas no que já esta sendo ensinado. O autor tambémse refere ao fato de que uma proposta possui vários tipos de leitura, tomando em consideração o sujeito e o seus pontos de vista, acho importante esta ideia, pois parto do ponto de vista de que umser humano interpreta a vida de acordo com sua carga sócio-histórica.
Ainda na introdução, gostaria também de citar os três aspectos que são privilegiados dentro do ensino ( como sugere J.W Geraldi ),sendo eles: o ensino da redação, da leitura e da gramática, não desmerecendo a importância destes, mais ressaltando o problema instituído na maneira como este ensino é imposto aos alunos e também namaneira como os professores, incluídos no sistema, passam a informação a esses.
Entrando no tema do primeiro capítulo do livro, acho interessante tomar como ponto de partida, uma passagem que mechamou a atenção, onde é dito que a considerada “perda” de palavras para dizer o que queremos dizer “ não é vista como negociação de sentido das expressões que utilizamos, mas como pobreza de recursos...
tracking img