Resenha: pequeno guia sobre psicoterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1339 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Simões, E. C. Pequeno Guia sobre Psicoterapia. São Paulo: Zagodoni, 2012. 69 p. ISBN: 9788564250352

Pequeno Guia sobre Psicoterapia

Este livro trata sobre as questões que envolvem o processo psicoterapêutico. E também são apresentados alguns tabus criados popularmente em relação à profissão do psicólogo e os contrapontos a fim de se quebrá-los. Trazendo os direitos do cliente e algunsdepoimentos de pessoas que tiveram a experiência em terapia. A obra têm o objetivo de diminuir estigmas e ajudar para que as pessoas procurem por ajuda psicológica, quando necessitarem, de modo que possíveis sentimentos de constrangimento, culpa ou vergonha nesta busca possam ser minimizados.
Dos capítulos um ao cinco, o autor adentra o assunto da psicoterapia falando sobre o profissional depsicologia, quem são as pessoas que procuram esse tipo de tratamento, quando começar o tratamento, quem procurar e o que deve fazer ao encontrar o profissional adequado a você. Nesta parte do livro ele é tratado como um livro de autoajuda, onde tira os estigmas que somente pessoas loucas buscam ajuda psicológica, e que os profissionais desta área não são deuses, que são humanos sujeitos a erros e que atéeles mesmos buscam a psicoterapia para resolver seus assuntos. Ele traz que a melhor forma de se achar um bom terapeuta é por indicações, de amigos quando se sentir a vontade de abrir essa situação ou para profissionais da saúde que confie. O primeiro encontro quando você achou um psicólogo para começar a psicoterapia é muito importante para ver se você simpatizará com ele e se conseguirá se abrircom essa pessoa.
Os capítulos seis ao nove falam do modo como o leitor pode estar se sentindo depois do que foi lido do capitulo um ao cinco, e dos tabus da psicoterapia. Um dos tabus muito comuns em tratamento psicológico é a pessoa não ir atrás por achar que quem faz esse tipo de coisa é louco, porém a terapia visa a prevenção e amenização do sofrimento desproporcional e danos à vida. Ou deacharem que só o paciente fala no consultório, pois muitos querem o poder da palavra, pra ver quem está certo e abrir discussões, mas o psicólogo tem uma escuta treinada para lidar com isso e é sempre bom achar um terapeuta com que simpatize. Muitos nem começam uma terapia, pelo fato de acharem que demora muito, mas ela varia de pessoa pra pessoa e mesmo que demore, sempre há uma melhora progressivadurante o tratamento, que por muitas vezes é mostrada ao paciente através do psicólogo para que não desista e veja sua própria melhora. Também os elogios ao terapeuta, segundo Simões isso deve ser deixado de lado e usar esses elogios para sua nova vida, esses elogios trazem uma relação de passividade com o profissional, coisa que não deve ser alimentada, pois a mudança do paciente ocorreu em boaparte por ele mesmo. No capitulo seis ele também dá uma dica, dizendo que as duvidas que comecem a ocorrer sobre a psicoterapia, devem ser imediatamente posta em questão com o psicólogo para que não haja maus entendidos.
Ele começa o capitulo dez falando sobre a prevenção que deveria ser passada a população sobre a psicoterapia. Simões diz que muitas pessoas não sabem sobre a terapia e também nãosão alertadas, e que deveriam ser, pois quando começam o tratamento muitos trazem a frase “se eu soubesse antes” e sofrem sozinhos ao invés de procurar ajuda por não saber o quão bem a terapia lhes pode fazer. O capitulo onze fala sobre os vários tipos de terapias. Com a psicoterapia individual o paciente tem um horário exclusivo com seu terapeuta. A psicoterapia em grupo é a escolha de umconjunto de pessoas com sofrimentos semelhantes e onde assuntos pertinentes a todo o grupo são abordados, a troca de experiências entre os pacientes é um diferencial desta terapia. Terapia de casal é quando um casal que passa por crises na resolução de problemas e precisam de um acompanhamento, elaborando seus papéis e conhecendo as limitações do parceiro. E por fim, a terapia familiar procura...
tracking img