Resenha do artigo "o conceito de atenção para skinner"

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (491 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidades Estácio de Sá
Curso de Psicologia – 3º período
Análise Experimental do Comportamento
Aluna: Flávia Andrade P. Alves

Resenha do artigo: “OConceito de Prestar Atenção para Skinner".
STRAPASSON, Bruno Angelo  and  DITTRICH, Alexandre. O conceito de "prestar atenção" para Skinner. Psic.: Teor. e Pesq.[online]. 2008, vol.24, n.4, pp.519-526. ISSN 0102-3772.


Após a apresentação do autor analisado, os autores vão destrinchando em seu artigo, as duas formas de adequar o termo a teoria Skinneriana em diferentes situaçõesconceituando como comportamento operante, já que prestar atenção tem conotação ativa.

“Ao classificar como operante o prestar atenção, Skinner submete-o a todas as leis do condicionamento operante, comoaquisição e manutenção por esquemas de reforçamento, extinção etc.".

Primeiro como controle de estímulos, explicam como a relação de aprendizagem prévia e respostas operantes; ou seja, que tambémincidirão discriminativamente em comportamentos futuros. Sendo produto do interacionismo organismo-ambiente, o comportamento muda quando muda o estímulo.
Como comportamento precorrente, seria “ocomportamento em si”, sustentado por reforçamento condicionado identificado como autocontrole, comportamento encoberto. De uma ou outra forma, os autores situam “Prestar Atenção para Skinner” como processoorgânico de cunho interacionista.

Baseada nessas informações surge-me uma dúvida crucial, se o comportamento precorrente é previsão e o controle discriminativo (o comportamento muda quando muda oestímulo) então, como explicar diferentes discriminações para um único estímulo, no mesmo evento comportamental?

A atenção nos dias atuais está totalmente arraigada nas instancias cognitivas com focoqualitativo. Para Sternberg (2000) a psicologia cognitiva trata do modo como às pessoas percebem, aprendem, recordam e pensam sobre a informação, caímos novamente na velha crítica do reducionismo....
tracking img