Resenha de 9 anos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O texto “Ensino fundamental de nove anos: aspectos legais e didático-pedagógicos”, no qual muito bem e precisa foi exposta a idéia das autoras, trata de uma análise científica, sem deixar de ser crítica, a respeito da recente promulgada Lei Federal número 11.274, de 06 de fevereiro de 2006, que estende o período do ensino fundamental para nove anos (vale lembrar que anteriormente à lei referida oensino fundamental contava com a duração de oito anos).
As autoras, sem serem prolixas ou enfadonhas, delineiam um ponto de vista conforme os aspectos legais e didático-pedagógicos.
Segundo as doutoras Marilda Pasqual Schneider e Zenilde Durl, e segundo também a exposição de motivos da própria lei sancionada, a necessidade de algum mecanismo ou estratégia para a melhoria desse nível deescolaridade, qual seja, o ensino fundamental, nasceu com o resultado da situação atual que o ensino fundamental brasileiro ocupa comparando-o com outros 40 países.
Conforme classificação organizada pelo Programa Internacional de Avaliação Escolar (Pisa), nosso Estado Brasileiro classificou-se (ou desclassificou-se, melhor dizendo) em trigésimo nono lugar, ou seja, conseguiu a penúltima colocação entreas nações pesquisadas.
Diante do quadro nada animador e com a nova norma legislativa, as doutoras autoras do texto preocuparam-se em investigar como ocorreram as mudanças inevitáveis nas escolas estaduais e municipais, seja no cotidiano das crianças, seja no cotidiano das famílias, seja no cotidiano dos professores e, finalmente, seja na estrutura e na proposta político-pedagógica de cada escola,assim como os impactos provenientes dessas mudanças.
A pesquisa realizada, segundo o artigo, preocupou-se com as escolas municipais e estaduais de abrangência da Universidade do Oeste de Santa Catarina.
As autoras, logo no segundo tópico do artigo, apontam um atraso legal no que se refere à necessidade de alongar o tempo de curso do ensino fundamental no Brasil que, segundo elas, já apontaindício de uma necessidade de mudança desde o início do século XX. O que é possível depreender um atraso na atenção política para a educação de aproximadamente um século, muito embora outros diplomas legais já tenham sido sancionados com o intento de modificação no sistema de educação nacional.
O texto das eminentes escritoras relata com veemência que somente após a visão que apontava a necessidade decrescimento econômico a partir do investimento humano (isso no início da década de sessenta do século passado) que entrou em vigor, no Brasil, a primeira Lei de Diretrizes Básicas (Lei n. 4.024/61).
Muito interessante é a passagem do artigo que deixa esclarecido que a preocupação primordial naquela época (década de sessenta) não era a mudança na escolaridade ou no sistema de educação em si.Percebemos, ao transcorrer o texto, que pouco importava ou nada se preocupava com a atenção, a cultura e o crescimento de nossas crianças e jovens.
A preocupação de primeira instância era com o sistema capitalista, muito crescente no país, buscando a firmeza de sua consolidação. E o nosso país, naquela circunstância, necessitava de criar pessoas minimamente civilizadas.
O Estado, por meio de seusgovernantes, preocupava-se em transformar as pessoas recém chegadas do campo, porque elas seriam indispensáveis para a construção de um Brasil industrializado e com mão de obra vasta.
A educação mesmo, a atenção à cultura e ao ensino, não eram as disposições verdadeiras as quais nossos governantes almejavam.
Contudo, a ruptura política conseqüência do golpe militar de 1964, ensejava ajustes naorganização do ensino. Esses ajustes objetivavam dar respostas ao novo quadro político que se desenhava.
Assim, como depreendemos do texto, a Lei Federal número 5.692, implantada em 11 de agosto de 1971, fixou as diretrizes e bases do ensino de primeiro e segundo grau. O primeiro grau, entendido como ensino primário, compreendia de 1ª a 8ª série, vigorando, a partir de então, com matrícula...
tracking img