Resenha, como estrelas na terra, toda criança é especial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1795 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Ev13y01h1l3 is Special) « C…
er / C / i d

O blog está destinado a apresentar resenhas de filmes ncias com a arte e com o mundo.

“Como Estrelas na Terra – Toda Criança é Especial” (Taare Zameen Par – Every
Child is Special)
1 de abril de 2009
Diferentemente do que costumo postar resolvi destacar no blog outros gêneros cinematográficos, ou seja um filme de Bollywood. Este é o primeirofilme
indiano, que assisto, porém marcou de tal maneira que aguçou meu desejo de conhecer mais este universo do cinema. Por isso compartilho com vocês uma
resenha do filme que espero, assim como o próprio filme, apreciem.
Do que foi mostrado no filme ficou marcado para mim, o modo como a arte e a educação são importantes ferramentas de estímulo ao desenvolvimento de
uma pessoa quando aplicadasintencionalmente para a sua felicidade, independente do problema ou desvio que tiver.

Taare Zameen Par – filme da produção de Bollywood - conta a história de uma criança que sofre com dislexia e custa a ser compreendida. Ishaan Awasthi, de
9 anos, já repetiu uma vez o terceiro período (no sistema educacional indiano) e corre o risco de repetir de novo. As letras dançam em sua frente, como diz, enão consegue acompanhar as aulas nem focar sua atenção. S eu pai acredita apenas na hipótese de falta de disciplina e trata Ishaan com muita rudez e falta de
sensibilidade. Após serem chamados na escola para falar com a diretora, o pai do garoto decide levá-lo a um internato, sem que a mãe possa dar opinião
alguma. Tal atitude só faz regredir em Ishaan a vontade de aprender e de ser umacriança. Ele visivelmente entra em depressão, sentindo falta da mãe, do
irmão mais velho, da vida… e a filosofia do internato é a de “disciplinar cavalos selvagens”. Inesperadamente, um professor substituto de artes entra em cena
e tão logo percebe que algo de errado estava pairando sobre Ishaan. Não demorou para que o diagnóstico de dislexia ficasse claro para ele, o que o leva a por
em prática umambicioso plano de resgatar aquele garoto que havia perdido sua réstia de luz e vontade de viver. O filme é uma obra prima do até então ator
e produtor Aamir Khan, já macaco velho nas bandas de Bollywood. Pela primeira vez, após a atuação em sucessivos filmes que lhe deram a fama em anos
recentes, Khan quis arriscar-se como diretor e impressionou pela qualidade e sensibilidade neste filme. Ele nãosó dirige TZP, como produz, com sua Aamir
Khan Productions, e também atua n o papel do professor substituto. Ishaan Awasthi é interpretado pelo estreante Darsheel S afary, que também surpreendeu
pela qualidade de sua atuação. Merecidamente, S afary ganhou o prêmio de melhor ator pela crítica, no mesmo Filmfare Awards deste ano de 2008. Virou
celebridade. Além dos prêmios de melhor filme emelhor ator pela crítica, TZP ganhou também o prêmio de melhor direção, para Aamir Khan, e de melhor
letra de música. O filme, embora não tenha as exóticas cenas de dança, tem músicas que aparecem como clipes, com imagens que não só ilustram a melodia,
mas também fazem parte do decorrer da história. Dentre as músicas (muito boas, por sinal), Maa, que significa “mãe” em hindi, recebeu o prêmio demelhor
letra.
“Taar e Zam een Par – Ever y Child is Special“, o que significa, exatamente, “Est r elas na Ter r a – Toda Cr iança é Especial“. Embora o filme fale
diretamente sobre o caso de uma criança, ele é uma mensagem para o mundo sobre o verdadeiro papel de um educador e formação de um novo ser humano
– veja que não digo professor, mas educador. Ao afirmar no título que toda e qualquercriança é especial, que são como estrelas na Terra, a proposta é trazer a
idéia de que não podemos negligenciar a diversidade e preciosidade dos projetos de gente de nosso mundo, pois são eles que fazem o futuro.
O filme vai muito além de tocar na sensibilidade de ser criança e educador; ele manda uma mensagem de nosso papel como ser humano – o que na Índia não
é tarefa fácil. Aliás, poucos são...
tracking img