RESENHA – CAPITULO O NEGRO NA SOCIEDADE BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA DO LIVRO AFRICA E BRASIL AFRICANO

Páginas: 6 (1315 palavras) Publicado: 6 de abril de 2014
CENTRO UNIVERSITÁRIO FACVEST
TURMA: 8ª FASE DE DIREITO





LUCIANE APARECIDA COELHO





RESENHA – CAPITULO O NEGRO NA SOCIEDADE BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA DO LIVRO AFRICA E BRASIL AFRICANO




Trabalho de graduação de curso apresentado na disciplina de Educação das Relações Étnicos Raciais, da 8ª fase do curso de Direito do Centro Universitário FACVEST


Prof.: Rafael AraldiVaz





LAGES
DEZEMBRO DE 2013
AS MARGENS DO PRECONCEITO

A palavra “preconceito”, vem do latim, que de acordo com Ferreira, significa:

Preconceito:Preconceito vem do latim praeconceptu, (...) o conceito ou opinião formados antecipadamente, sem levar em conta o fato que os conteste, intolerância, ódio irracional ou aversão a outras raças, credos, religiões etc. (...) (FERREIRA,1986)

Em se falando do conceito fático da palavra, ao ponto de vista de Guimarães, esse nos diz que é:
Ao ponto de vista de Guimarães, esse nos tr Ao verificarmos o a essência da palavra preconceito, trazemos o conceito de Guimarães, qual traz esse como:

Um conceito qual não corresponde a nenhuma realidade natural. Trata-se, ao contrário, de um conceito qual denota tão somente uma forma declassificação social, baseada numa atitude negativa frente a certos grupos sociais, e informada por uma noção especifica de natureza, como algo endodeterminado. A realidade das raças limita-se, portanto, ao mundo social (GUIMARÃES, 1999, p. 9).

Apesar de a plena igualdade entre todos os indivíduos de uma dada sociedade (e muito mais entre os indivíduos das diferentes sociedades) ser uma meta sóimaginável em sonho (e de alguns poucos), a conquista da igualdade de oportunidades para que cada um se desenvolva a partir de suas potencialidades deve ser perseguida pelo homem.
Até o início do século XX a mestiçagem era vista a partir da biologia e considerada um fator de atraso do país, uma vez que o pensamento dominante alegava que a raça branca tinha chegado mais longe na evolução dahumanidade. Mais tarde, os fatores culturais passaram a ser mais considerados que os biológicos, e as contribuições africanas, que os olhares sobre a sociedade brasileira não podiam deixar de ver, passaram a ser mais aceitas.
Rodrigues (1935), diz que “o racismo brasileiro, entretanto, não deve ser lido apenas como reação à igualdade legal entre cidadãos formais, que se instalava com o fim daescravidão;”.
Entre as pessoas que se encontraram em terras brasileiras é evidente porém, a predominância de africanos, pois eles foram a principal força de trabalho por mais de trezentos anos.

As variedade de aparência entre homens fizeram que, a partir do século XVIII, e mesmo antes, eles fossem classificados a partir de determinada características físicas, como formato dos olhos, a cor da pele e o tipo decabelo, e de lugar de origem como Ásia, Europa ou Africa.(SOUZA, 2006)

Traz o texto que apesar de a plena igualdade entre todos os indivíduos de uma dada sociedade (e muito mais entre os indivíduos das diferentes sociedades) ser uma meta só imaginável em sonho (e de alguns poucos), a conquista da igualdade de oportunidades para que cada um se desenvolva a partir de suas potencialidades deveser perseguida pela homem.
Nesse sentido Nogueira, enfatiza que:

Considera-se como preconceito racial uma disposição (ou atitude) desfavorável, culturalmente condicionada, em relação aos membros de uma população, aos quais se têm como estigmatizados, seja devido à aparência, seja devido a toda ou parte da ascendência étnica que se lhes atribui ou reconhece. Quando o preconceito de raça se exerceem relação à aparência, isto é, quando toma por pretexto para as suas manifestações os traços físicos do indivíduo, a fisionomia, os gestos, o sotaque, diz-se que é de marca; quando basta a suposição de que o indivíduo descende de certo grupo étnico, para que sofra as conseqüências do preconceito, diz-se que é de origem. (Nogueira, 1985, p. 78-9)


Entende o autor que ao migrar para as...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • o negro na sociedade brasileira contemporanea
  • Resenha do capítulo 3 do livro economia brasileira contemporânea
  • Resumo do Livro : África e Brasil Africano capítulos 1 2 e 3
  • Resenha do capitulo "a escola e a ordem social" do livro educação e sociedade no brasil
  • Resumo do Capítulo 3 do livro: "Sociedade Brasileira: uma história"
  • Africa e brasil africano
  • A importância do negro africano no Brasil
  • África e Brasil Africano

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!