Renovaveis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6338 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
EFICIÊNCIA
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO

0 – Principais grandezas da luminotecnia
1 - Importância da iluminação na factura energética
Metodologia para a obtenção de uma boa eficiência energética da instalação de
iluminação:
A – Utilização de lâmpadas de elevado rendimento luminoso
B – Poupança de energia com lâmpadas fluorescentes
C – Classes de eficiênciaenergética das lâmpadas
D – Utilização de balastros electrónicos
E – Utilização de armaduras de iluminação adequadas
F – Verificação do índice de eficiência energética da iluminação
G - Escolha de um sistema de gestão da iluminação adequado
H – Aproveitamento da luz natural disponível
DEEC - Arminio Teixeira

1

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO

0 – Principais grandezas daluminotecnia

DEEC - Arminio Teixeira

2

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO

GL01

Em luminotecnia consideram-se basicamente 4 grandezas:
- fluxo luminoso;
- intensidade luminosa;
- iluminação ou iluminância;
- luminância;
Em relação a esta última grandeza, as fontes luminosas designam-se
por fontes primárias e os corpos iluminados por fontes secundárias.

DEEC- Arminio Teixeira

3

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO
GL02

Fluxo luminoso (F ou Φ ) – luz emitida ou
observada num segundo.
Unidade: lm (lumen)

Quantidade de luz: Q = F.t
Unidade: lm.s ou lm.h ou klm.h
OBS.

DEEC - Arminio Teixeira

4

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO

GL03

Esfera de Ulbricht
Utilizada para a medida do
fluxoluminoso de uma
lâmpada.
A fonte luminosa a medir é
colocada no seu interior.

DEEC - Arminio Teixeira

5

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO
GL04

Ângulo sólido: quociente entre a superfície
abraçada sobre uma esfera com centro no
vértice do ângulo e o quadrado do raio
dessa esfera:

ω=

S
r2

O conjunto de ângulos sólidos numa esfera
representa:

4πr 2
=4π
2
r

A unidade de ângulo sólido é o esterradiano (sr).

DEEC - Arminio Teixeira

6

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO
GL05

Intensidade luminosa (I) : fluxo luminoso
compreendido na unidade de ângulo sólido
no qual é emitido, pressupondo-se que a fonte
luminosa é pontual

φ
I=
ω
DEEC - Arminio Teixeira

Unidade: candela (cd)
Sexagésima parte daintensidade luminosa
de 1 cm2 do corpo negro.

7

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO
GL06

O corpo negro é realizado por um vaso fechado
contendo platina fundida e com uma abertura
de 1 cm2.

A intensidade emitida vale então 60 cd.
A fusão da platina consegue-se por meio de
correntes de indução de alta frequência.
A observação do orifício faz-se durante a
solidificaçãopara se evitar o inconveniente
da desigual distribuição de temperatura que
acompanha a fusão.
DEEC - Arminio Teixeira

8

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DE ILUMINAÇÃO
GL07

Iluminação ou iluminância: fluxo luminoso recebido por unidade de
área iluminada.

E=

φr
S

Unidade (no sistema internacional): lux (lx).
Um lux é a iluminância produzida por um fluxo de 1 lm,distribuído de
modo uniforme sobre uma superfície de 1 m2.
Unidade inglesa: footcandle (fc).

1 fc = 1lm / ft 2 = 10.764lux

Por exemplo, um campo de futebol cuja iluminância horizontal média seja
de 300 lux, sobre uma área de 105 m por 65 m, ou seja 6825 m2, recebe
um fluxo luminoso de 300 x 6825 = 2 047 500 lm.
DEEC - Arminio Teixeira

9

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS INSTALAÇÕES DEILUMINAÇÃO

O fluxo luminoso emitido pelas lâmpadas que iluminam o campo deve ser
superior a esse valor, para ter em atenção o fluxo perdido no interior do
projector e o fluxo que incide no exterior da área de jogo.
A iluminância é uma unidade base da luminotecnia, à qual fazem referência
todas as recomendações e tabelas relativas ao nível de iluminação
recomendado,
recomendado, que deve ser...
tracking img