Relatorio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2795 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Exercício textual que será desenvolvido nos seguintes parágrafos trata-se de uma resenha crítica descritiva do capítulo 3 das páginas 32 à 44. do livro Literatura Infantil Brasileira: história e histórias de Marisa Lajolo e Regina Ziberman.

O nacionalismo na literatura infantil

Neste capitulo as autoras falam do nacionalismo na literatura infantil, cujo modelo de adaptação do modeloeuropeu que nos chegava geralmente através de Portugal, nesse primeiro momento da literatura infantil brasileira, não se exerceu somente sobre o conto de fadas, mais também pela apropriação brasileira de um projeto educativo e ideológico que via no texto infantil e na escola aliados imprescindíveis para a formação de cidadãos . Descoberto e valorizado esse interesse, o gênero ganha consistência e umperfil definido por meio do trabalho dos autores da segunda metade do século XIX , garantindo sua continuidade e atração.
Zibermam (2003) destaca que a literatura infantil brasileira surge no período de transição entre a Monarquia e a República, com a ascensão da burguesia. Cujos primeiros textos dirigidos ao leitor criança apresentam intencionalidades pedagógicas e funcionalidades sociais. Asprimeiras produções nacionais desenvolvem-se em torno de temáticas pertinentes a exemplaridade cristã, ao moralismo patriótico cívico e ao didatismo escolar.
No entre século destaca-se, na literatura infantil brasileira, conteúdos associados às ideologias e ás utopias criadas em torno da civilização e modernização da realidade nacional, servindo como instrumento de legitimação aos interesses daelite burguesa e cultural. Segundo Coelho (1991) o conjunto das obras dos pioneiros do livro infantil revela a qualidade da formação educacional recebida pelos brasileiros no final do século XIX: uma educação orientada para consolidação dos valores do sistema herdado que reúne uma mescla de feudalismo, aristocratismo, escravagismo, liberalismo e positivismo, destacando-se valores ideológicos deaparelhamento Estatal , dentre os quais: Nacionalismo, Intelectualismo, Tradicionalismo e Moralismo.
Olavo Bilac expressa bem a linha nacionalista no panorama do gênero infantil, onde se observam os esforços do escritor em disseminar uma cultura de civismo e patriotismo. Seu nome, conjuntamente com o de Manuel Bonfim, exprime os ideais do nacionalismo ufano, cujas ideias centrais giram em torno àPátria e à evocação ao militarismo, com pretexto legitimador conceitos que se manifestam por meio da exaltação da natureza, da grandeza nacional, dos vultos e episódios históricos e de culto à língua pátria.
Um dos grandes grandes sucessos na literatura infantil brasileira foi o livro Através do Brasil (1910), obra escrita conjuntamente com o educador Manuel Bonfim. O livro estrutura-se mediante aorientação nacionalista e segue o gênero “viagem pedagógica”, que iniciara na Europa, na segunda metade do século XIX. Agrande novidade que o livro traz, à época, é a unidade narrativa, unindo o útil e o agradável, os autores desenvolvem as aventuras de dois irmão órfãos e um amigo que por várias circunstâncias viajam pelo país. A narrativa dando maior ênfase às terras do São Francisco, desencadeiainformações históricas geográficas ou de ciências naturais, e situações dramáticas e pitorescas.
Através da aventura dos jovens de percorrerem o país de norte a sul, é apresentado o Brasil para o leitor e os valores ideológicos da época, valores que se manifestam em torno do ideários nacionalista amparado nas concepções filosófico educacionais modernas, associados ao processo de expansão daescola, difusão e massificação da leitura literária ás classes populares.
Esta narrativa traz a grande lição de patriotismo, de civismo, da brasilidade e a exaltação da natureza, entrelaçando-se pátria e família. O patriotismo estendeu-se também para a oralidade e a língua portuguesa era exaltada nos textos e transformou-se em símbolo nacional.
Para Lajolo (1982) Bilac e Bonfim detinham “a faca e...
tracking img