Relatorio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2517 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Análise Estrutural de Indústrias

A análise da estrutura industrial é a base fundamental do modelo proposto por Porter
(1991) para mensurar as forças de mercado visto que, para o autor, essa estrutura
exerce forte influência nas regras de competição do mercado.
Para Porter (1991) o objetivo essencial de uma estratégia competitiva é relacionar a
empresa ao seu ambiente. Segundo ele, as forçasexternas à indústria afetam todas
11
as empresas e, por isso, o ponto primordial está nas diferentes habilidades em lidar
com essas forças.
De acordo com essa visão, a estratégia competitiva de uma empresa dentro de uma
indústria deve procurar encontrar uma posição favorável para a companhia, na qual
ela possa melhor se defender contra as forças competitivas ou influenciá-las em seu
favor.
SegundoPorter (1989), existem cinco forças que influenciam a concorrência em uma
indústria: ameaça de novos concorrentes; ameaça de produtos e serviços
substitutos; poder de negociação dos compradores; poder de negociação dos
fornecedores; e rivalidade competitiva entre os atuais concorrentes (Figura 1).
Figura 1 - As cinco forças competitivas que determinam a rentabilidade da indústria
Fonte: PORTER, 1989,p. 4.
Concorrentes na
Indústria
Rivalidade Entre
Empresas
Existentes
Entrantes
Potenciais
Compradores
Substitutos
Fornecedores
Ameaça de novos
entrantes
Ameaça de serviços
ou produtos
substitutos
Poder de negociação
dos fornecedores
Poder de negociação
dos compradores
12
A intensidade dessas forças varia com o tipo de indústria e com o desenvolvimento
das mesmas, visto que cada indústria tem suaprópria estrutura única. A influência
conjunta destas forças determina a rentabilidade da indústria, tendo em vista que os
preços, custos e investimentos são influenciados em diferentes graus de intensidade
por cada uma destas forças competitivas (PORTER, 1989).
Os preços praticados pelas empresas sofrem influência do poder de negociação dos
compradores na medida em que estes exigem serviços deelevado valor relativo que
implicam em custos e investimentos e acabam por alterar os preços dos produtos. O
poder de negociação dos fornecedores determina os custos dos insumos,
aumentando os preços (PORTER, 1989).
Preços e custos de competição também são influenciados pela intensidade da
rivalidade entre os concorrentes, principalmente em áreas como desenvolvimento de
produtos, publicidade e forçade vendas. A ameaça os novos entrantes limita os
preços e aumenta o volume de investimentos a fim de deter a entrada de novos
participantes na indústria. Os produtos substitutos têm o poder de limitar os preços
praticados na indústria (PORTER, 1989).
Segundo Porter (1989), as empresas podem influenciar as cinco forças competitivas
através de suas estratégias. Por isso, a análise dessas forças vaiproporcionar à
organização a busca de uma melhor posição frente às mesmas dentro da indústria.
Com essa análise, são identificados os pontos fortes e fracos de cada situação de
mercado e a influência dessas forças na definição das estratégias competitivas.
A metodologia das cinco forças proposta por Porter vai permitir que a empresa avalie
a indústria na qual está inserida, a concorrência e assimidentifique as estratégias
que possam levá-la a uma maior rentabilidade. Por isso, torna-se importante analisar
as principais características de cada uma das forças definidas por Porter.
Ameaça de novos concorrentes
Novos entrantes são vistos como uma ameaça aos integrantes de uma indústria,
pois trazem consigo uma nova capacidade de produção, novas tecnologias e o
desejo de conquistarparticipação e posição no mercado (PORTER, 1991).
O ingresso de novas empresas implica em redução da fatia de mercado das
empresas já existentes, pode provocar a redução de preços, o aumento nos custos,
a redução da margem de lucro, gerando uma menor rentabilidade para toda a
indústria (PORTER, 1991).
13
Segundo Keegan e Green (2000), a ameaça provocada pela entrada de um novo
participante na indústria...
tracking img