Relatorio curva de nivel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1216 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1.Introdução

Nenhum terreno é totalmente plano, e essa irregularidade leva as águas para as partes mais baixas dos mesmos tornando-os excessivamente úmidos, causando erosão e outros problemas decorrentes de tal processo.
Para corrigir esse desnível do solo é necessária a implantação de curvas de nível, que nada mais são do que o alinhamento horizontal, formando curvas no sentido contrárioà direção das águas, procurando impedir que a mesma ganhe velocidade em um terreno acidentado e ocasione os efeitos à cima mencionados.
Esse procedimento pode ser feito por métodos variáveis, que vão desde a mais alta tecnologia até ao emprego das tradicionais mangueiras de nível .

2.Revisão bibliográfica
As práticas conservacionistas permitem o controle de perdas de solo e água em áreasagriculturáveis, objetivando a maximização do lucro sem provocar redução da capacidade produtiva. A erosão consiste no processo de desprendimento e arraste das partículas do solo causado pela ação da água e do vento, constituindo-se na principal causa da degradação de terras agrícolas (Pruski & Grieseler, 1996). As práticas de conservação do solo podem ser divididas em vegetativas, edáficas emecânicas.
As de caráter vegetativo são aquelas em que se utiliza a vegetação para proteger o solo contra a ação direta das chuvas e, conseqüentemente, minimizar o processo erosivo, enquanto as práticas edáficas são as que, com modificações no sistema de cultivo, além do controle da erosão, mantêm ou melhoram a fertilidade do solo. De acordo com o que se observa na prática, nem sempre as práticasedáficas e vegetativas são suficientes para o controle da erosão, principalmente em regiões em que ocorrem chuvas de grande intensidade.
Neste caso, a adoção de procedimentos complementares torna-se necessária para reduzir a velocidade do escoamento superficial e, conseqüentemente, a capacidade de transporte de sedimentos, o que pode ser alcançado mediante a implantação de barreiras mecânicas como,terraços, canais escoadouros, bacias de captação de águas pluviais e barragens, entre outros.
O terraceamento em terras agrícolas é uma das práticas mais difundidas entre os agricultores brasileiros para o controle da erosão hídrica, consistindo basicamente na construção de terraços, os quais são estruturas compostas por um dique e um canal, dispostos no sentido transversal à declividade doterreno, formando obstáculos físicos com a intenção de reduzir a velocidade do escoamento superficial e ordenar o movimento da água sobre a superfície do terreno.

O custo de construção e manutenção de um sistema de terraceamento é relativamente alto; portanto, antes da adoção dessa tecnologia deve-se fazer um estudo criterioso sobre as condições locais, como clima, solo, sistema de cultivo, culturasa serem implantadas, relevo do terreno e equipamento disponível, para que se tenha segurança e eficiência no controle da erosão. O rompimento de um terraço pode levar à destruição dos demais que estiverem a jusante, com grandes prejuízos para a área cultivada (Cruciani, 1987).
O critério corrente para o dimensionamento de terraços em gradiente é a adoção de uma seção capaz de escoar a vazão deescoamento superficial causada por uma chuva de duração igual ao tempo de concentração da área de contribuição; já para os terraços de infiltração ou em nível, dimensiona-se a seção capaz de armazenar o volume de escoamento superficial causado por uma chuva mais longa. Cruciani (1989) sugere que se adote uma chuva de 24 h com um período de retorno de 5 ou 10 anos.

2.1.Tipos de construções deterraços

Tipo Nichols: são construídos cortando-se a terra e jogando-se sempre para baixo. Apresentam os canais de seção mais ou menos triangulares e têm a possibilidade de serem construídos em declives de até 15%, podendo chegar, excepcionalmente, a 18%.
Tipo Mangum: são construídos movimentando-se a terra de cima pra baixo e de baixo para cima, ora um sentido, ora no outro, em passadas...
tracking img