Relatorio curricula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1155 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL – ULBRA

CURSO: LETRAS

Estágio Curricular Supervisionado II
Etapa 2 – Relatório de Entrevista e Observação

Escola Estadual: Colégio Brasileiro Pedro Silvestre
Localidade: Rua 10 de julho, 843 – Centro
Ensino Médio: 1º ano

Na visão crítica das observações na escola onde houve o estágio, pude ver os professores que ainda são tradicionais,especialmente quando se refere aos métodos de ensino.
Durkheim diz: Encontramos aí a concepção de que o processo de socialização é o mesmo que o processo de educação, pois é pelo ato de educar que os indivíduos e os grupos acabam por interiorizar todos os elementos da moral que se encontram presentes no meio social. Conforme estudos de Atisiano,
Essa socialização, segundoDurkheim, compõem o processo de aprendizagem social que permite a absorção das formas de viver da sociedade, seja pensamentos, atitudes, símbolos e regras. No bojo dessa socialização, está a moral da sociedade, a qual é constituída por alguns tipos de regras, direitos e deveres. Essa mesma moral também faz parte da linha mestre de ensino nas escolas, ou seja as práticas pedagógicas adotadas na educaçãonão são desvinculadas da estrutura social à qual pertence. Os mesmos princípios desenvolvidos na sociedade, por meio de outras instituições sociais, são adotados na escola a fim de acompanhar “a instituição e as necessidades do organismo social” (Tura, 2001, p 49). O fim último da escola como reguladora social é “difundir uma moral laica racional, que proporcionasse a coação social” (Souza, 1994,p.8).
Com base no referencial teórico acima citado e as observações durante o estágio, prosseguiremos com os relatos da referida escola.
O atual Colégio Brasileiro “Padre Silvestre”, tem suas origens na história da Educação deste Estado, no município de Manaus, com a criação e fundação da Escola Brasileira de Manaus, no dia 08 de fevereiro de 1938, pelo professor PedroSilvestre da Silva e sua esposa Dona Lourdes Silvestre, situada na Rua 24 de maio.
Em 1939, esta escola foi transferida para a rua Dr. Moreira, onde permaneceu por 05 (cinco) anos.
Em 1944, mudou-se para a Rua Comendador Alexandre Amorim e depois de 02 (dois) anos passa a denominar-se “Ginásio Brasileiro”, com a criação do curso Ginasial.
Em 1957, o professor Pedro Silvestre, com aintenção de ampliar suas idéias educacionais, transfere o Ginásio Brasileiro para sua sede própria, na Rua 10 de julho, 843 – Centro, em 15 de março de 1961, de acordo com a Portaria Ministerial nº 221 passa a denominar-se Colégio Brasileiro. Em 1990, passou por uma parcial reforma e ampliação, na administração do Governador Amazonino Armando Mendes.
Em 14 de março de 1991, foiinaugurado pelo Governador Vivaldo Frota e o Secretário de Educação José Melo de Oliveira.
Atualmente sua gestão está sob a responsabilidade do Professor e Gestor Ricardo Henrique Oliveira Soares, que tem a missão de educar e preparar os jovens para a vida.
A estrutura física da escola é considerada de grande porte, possui 22 salas de aula bem iluminadas e arejadas proporcionandoum ambiente favorável ao processo ensino-aprendizagem, com a capacidade para 45 alunos.

Suas dependências são assim distribuídas:

Pavimentos: Térreo
Área interna:
Sala da diretoria, sala dos professores com, banheiros, sala dos pedagogos, biblioteca contendo 2.345 livros, laboratório, cozinha, sala de reprografia, banheiro de servidores e quatrocorredores.
Área externa:
Praça, Ginásio coberto com banheiros, cantina, portão de entrada, guarita, área livre descoberta, estacionamento e subestação.
1º Andar:
Dez salas de aula e três corredores.
2º Andar:
Oito salas de aula, três corredores, quatro box de banheiros masculinos, quatro box de banheiros femininos, sala de serviço de...
tracking img