Relativismo cultural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2837 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LILIBETH CANDIDO
MARIANA CRISTINE DOS REIS

RELATIVISMO CULTURAL, MORAL E ÉTICO

JOINVILLE
2013

INTRODUÇÃO

Desde o século passado, principalmente com o fim da Segunda Guerra Mundial, os direitos humanos têm se erguido como tema global. A inserção da pessoa humana como sujeito de direito internacional trouxe novos paradigmas, flexibilizando a soberania estatal e concedendo à pessoahumana um papel central no sistema internacional.
No momento que o sistema internacional deixa de ser apenas um diálogo entre Estados e uma série de documentos são elaborados com a finalidade de afirmar direitos referentes à pessoa humana com validade universal que a problemática sobre o alcance das normas de direitos humanos aflora. Como compatibilizar a proposta de universalidade dos direitoshumanos com o pluralismo cultural? Seriam estas normas verdadeiramente universais ou apenas revelariam o esforço imperialista do ocidente de tentar universalizar suas próprias crenças? Num mundo tão plural, como estabelecer padrões universais? Tais questionamentos têm feito parte dos principais debates sobre os direitos humanos na atualidade.

1 RELATIVISMO CULTURAL

Relativismo Cultural é avisão de que os sistemas morais ou éticos, que variam de cultura para cultura, são todos igualmente válidos e que nenhum sistema é realmente "melhor" do que qualquer outro. Isto é baseado na ideia de que não existe um padrão definitivo do bem ou do mal, então cada decisão sobre certo e errado é um produto da sociedade. Portanto, qualquer opinião sobre a moralidade ou ética está subordinada àperspectiva cultural de cada pessoa. Em última análise, isso significa que nenhum sistema ético ou moral pode ser considerado o "melhor" ou "pior", e nenhuma posição moral ou ética em particular pode realmente ser considerada "certa" ou "errada".
O relativismo cultural é uma posição muito difundida no mundo moderno. Palavras como "pluralismo", "tolerância" e "aceitação" assumiram novos significadosà medida que os limites da "cultura" têm se expandido. A maneira solta em que a sociedade moderna define essas ideias possibilitou que quase qualquer coisa pudesse ser justificada por motivos de "relativismo". O guarda-chuva do "relativismo" inclui uma ampla variedade de ideias, todas as quais introduzem a instabilidade e a incerteza em áreas que anteriormente eram consideradas resolvidas. Aproximar-se à beira de um precipício lhe dá uma boa perspectiva do terreno abaixo. Dar um só passo maior que o limite do precipício, como o relativismo cultural faz, é simplesmente um desastre.
Obviamente, perspectiva é importante para nossa compreensão da história, psicologia e política. A perspectiva cultural pode nos ajudar a entender por que certas ações são consideradas certas ou erradas poruma cultura em particular. Por exemplo, uma antiga sociedade poderia ter considerado tingir o cabelo de verde como sendo um delito punível. A maioria das sociedades modernas acharia isso estranho, se não opressivo. No entanto, uma boa perspectiva cultural pode nos dizer muito mais. Se chegássemos a descobrir que o cabelo verde era um sinal de uma prostituta, poderíamos entender que não era a cor docabelo em si, mas a prostituição que foi realmente considerada "errada".
No entanto, o problema com a mudança do ponto de vista cultural para o relativismo cultural é a erosão da razão que ela causa. Ao invés de simplesmente dizer: "nós precisamos compreender os costumes de outras culturas", na verdade diz: "não podemos julgar a moral de outras culturas", independentemente das razões de suasações. Não há mais nenhuma perspectiva, tornando-se então literalmente impossível argumentar que qualquer coisa que a cultura faça seja certa ou errada. Ao aderir ao relativismo cultural estrito, não é possível dizer que o sacrifício humano seja "errado", ou que o respeito pelos idosos seja "certo". Afinal, esses são produtos da cultura. Isso leva qualquer conversa do direito moral sobre o...
tracking img