Referencial teorico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1021 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CRISTIANO LIMA JUNIOR

REFERENCIAL TEÓRICO

LAVRAS – MG 2011

1. REFERENCIAL TEÓRICO

Assim como ocorre no consumo de drogas ilícitas, porém em menor intensidade, o consumo de álcool implica em risco. Tal consumo é um tema de relevante preocupação mundial, dado o número de usuários existentes e seu impacto sobre os indivíduos e a sociedade. Em especial, estudantes universitários possuemgrande representatividade dentro deste universo, devido ao fato de possuírem um hábito de uso das referidas drogas de forma mais intensa e com maior frequência do que outras parcelas da população em geral. Para caracterizar o estudo de bebidas alcoólicas, no Brasil, segundo o Decreto 6.117 de 22 de Maio de 2007, é considerada bebida alcoólica aquela que contiver em sua composição 0,5 grauGay-Lussac ou mais de concentração, incluindo-se bebidas destiladas, fermentadas e preparações farmacêuticas que contenham teor alcoólico acima deste valor. O consumo alcoólico é um ato historicamente social associado mitologicamente ao alimento dos deuses. Tal ideologia está presente no comportamento de muitos jovens, especialmente universitários, e representa mais motivos de problemas que soluções. Ospróprios universitários não percebem esta verdadeira correlação. As reações positivas ou negativas podem estar associadas a um histórico de vida pessoal pregressa, onde a entrada em ambiente acadêmico representa apenas o “gatilho disparador” para tais crises (Gigliotti, Bessa, 2004). A preocupação sobre o consumo de bebidas alcoólicas por jovens está destacada por PECHANSKY, SZOBOT, SCIVOLTTO,2004, onde afirmam que o sistema nervoso central de indivíduos na fase de transição entre a infância e a vida adulta ainda se encontra em desenvolvimento. Neste sentido, deve ser considerado que as vias neuronais podem se tornar mais suscetíveis aos danos causados pelo álcool, levando ao comprometimento de várias funções. Além disso, por se tratar de um período em que os jovens estão sujeitos amudanças psicológicas, físicas e sociais, sob os efeitos do álcool, existem maiores possibilidades dos jovens se envolverem com de risco como brigas, sexo desprotegido, acidentes automobilísticos, entre outros. Cerca de 30% dos homens e 15% das mulheres universitárias apresentam um padrão de consumo de bebida alcoólica que pode ser considerado problemático, requerendo especial atenção. Caracteriza-se otipo de uso corresponde a três tipos de categorias: uso de risco, uso nocivo e provável dependência. Os motivos que levam estes jovens ao interesse pelas bebidas alcoólicas estão entre estresse, insatisfação com o próprio desempenho acadêmico, fazer e manter amigos, inseguranças quanto ao futuro profissional, novas experiências como sair de casa para morar em república e principalmente a inclusãosocial. Alguns jovens têm a falsa ideia de que não serão aceitos no grupo de amigos caso não aceitem compartilhar de certas bebidas ou drogas. (Pillon, Corradi-Webster, 2005). Ainda nos estudos destes autores, destaca-se a informação de que a Organização Mundial de Saúde (OMS) estabelece como limite para uso de álcool de forma a submissão de fatores com baixo risco a saúde 3 doses (cada doseequivale a uma lata de cerveja ou efetivamente uma dose de destilado) para homens e não mais que 2 doses para mulheres. Acima de seis doses em uma única ocasião indica uso de álcool com intoxicação, o termo que define tal efeito é chamado de “binge driking”. Estudantes universitários tendem a ter este comportamento, pois estão constantemente em contato com propagandas voltadas justamente a este públicoenaltecendo o consumo de álcool associando a festas e grandes eventos. Este fato revela a fragilidade emocional dos jovens em idade universitária quanto aos fatores o os levam a beber revelando que os jovens se esforçam para manter inconsciente mas que, na maioria das vezes, este hábito pode conduzi-los a uma situação de risco.

Ainda existem elementos controversos para a compreensão do que...
tracking img