Reduzir a mortalidade infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2123 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas (ODMs)
ODM 4 - REDUZIR A MORTALIDADE INFANTIL

13/06/2012

História do Serviço Social
Docente: Sayonara Zuppardo
Serviço Social 1º Período
Acadêmica: Thalita Almeida Nascimento

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ______________________________________ 2
DESENVOLVIMENTO _______________________________________ 3
CONCLUSÃO_______________________________________ 15
REFERÊNCIAS _______________________________________ 16

INTRODUÇÃO

Em setembro de 2000, 189 nações firmaram um compromisso para combater a extrema pobreza e outros males da sociedade. Esta promessa acabou se concretizando nos 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), no Brasil são chamados de 8 Jeitos de Mudar o Mundo,objetivos esses que deverão ser alcançados até 2015. São eles os Objetivos:
1. Acabar com a fome e a miséria;
2. Educação básica de qualidade para todos;
3. Igualdade entre sexos e valorização da mulher;
4. Reduzir a mortalidade infantil;
5. Melhorar a saúde materna;
6. Combater a AIDS, a malária e outras doenças;
7. Garantir a Sustentabilidade Ambiental;
8.Estabelecer Parceria Mundial para o Desenvolvimento.

Destes Objetivos, irei explorar o item 4 Reduzir a Mortalidade Infantil, explanando os dados de antes do compromisso firmado em 2000 pela ONU e as demais nações; e os dados atuais do Brasil e do Mundo.

Todos os projetos do PNUD visam contribuir para o progresso e o cumprimento dos ODM. O foco do trabalho do PNUD Brasil está sendo diversificado,para abranger cada vez mais o desenvolvimento, o fortalecimento e a modernização institucionais de estados e municípios, com uma crescente participação do setor privado e da sociedade civil nos projetos.

DESENVOLVIMENTO

A mortalidade infantil costuma ser dividida em precoce ou neonatal, ou seja, a que ocorre nas primeiras quatro semanas de vida (28 dias), predominantemente relacionada aproblemas congênitos e ao parto, e tardia ou pós-neonatal, que ocorre a partir do vigésimo nono dia e relaciona-se, principalmente, às consequências de doenças infecto-parasitárias. Não existe consenso absoluto sobre o que venha a ser mortalidade infantil, já que não há uma definição única de infância. Existem alguns estudos sobre mortalidade infantil que consideram óbitos de crianças de até cincoanos de idade (também conhecidos como estudos de mortalidade infanto-juvenil). Como indicador social, geralmente a mortalidade infantil é definida como aquela que ocorre antes do término do primeiro ano após o nascimento.
É perfeitamente possível reduzir expressivamente os índices de mortalidade sem, no entanto, provocar reduções radicais nos indicadores de morbidade. Em outras palavras, existemmedidas que evitam que pessoas morram, mas não são capazes de evitar que elas adoeçam. Assim, a mera redução das taxas de mortalidade infantil já é um mérito, porém, do ponto de vista do bem-estar das crianças, a redução mortalidade e da morbidade infantil seria ainda melhor.
NO BRASIL:
Em 2008, a taxa de mortalidade na infância no Brasil era 22,8 óbitos por mil NV (nascidos vivos), com reduçãoconsistente em todas as regiões do país nos últimos anos. Desde 1990, ano-base para comparação do avanço dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), até 2008, a redução nacional média foi de 58%, com diferenças regionais: 62% na região Nordeste, 57% na região Sul, 55% na região Sudeste e 53% nas regiões Norte e Centro-Oeste. Na meta definida para este ODM, a taxa de mortalidade na infânciadeve ser reduzida para 17,9 óbitos por mil NV (nascidos vivos) até 2015.
Estima-se que, se persistir a tendência de redução atual, o Brasil atingirá a meta antes do prazo. A constatação de que o Brasil está no caminho para alcançar a meta é confirmada por uma avaliação dos ODMs em 68 países prioritários, realizada em 2008. Essa avaliação demonstrou que o Brasil exibe a segunda maior redução da...
tracking img