Redes sociais e terceira idade - em elaboração

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2398 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A “GALÁXIA” DA INTERNET: UMA REFLEXÃO SOBRE AS NOVAS FORMAS DE COMUNICAÇÃO E SOCIABILIDADE NAS REDES SOCIAIS.

Luiz Carlos Terra

RESUMO
A proposta do trabalho é a discussão do impacto das novas formas de comunicação, via internet, sobre as pessoas da terceira idade, que de certa forma podem ser consideradas coercitiva e imperativa, na medida em que impõe um padrão considerado mais moderno eatual, frente às mais tradicionais formas de comunicação. A questão que se coloca é até que ponto se aprofundam fenômenos como a inclusão e a exclusão, sob o ponto de vista digital, face ao que poderia ser chamado de um novo padrão de sociabilidade. A internet e suas redes sociais substituiriam o contato face a face, base de toda a compreensão do fenômeno da hospitalidade que, segundo Camargo(2004 – p.52), “pode ser definida como o ato humano, exercido em contexto doméstico, público e profissional, de recepcionar, hospedar, alimentar e entreter pessoas temporariamente deslocadas de seu habitat natural”.
Palavras-chaves: Terceira idade. Internet. Redes sociais
1. INTRODUÇÃO

2.1 Terceira idade
Terceira idade. Melhor idade. Feliz idade. Todas essas expressões sãorótulos criados para caracterizar as pessoas com mais de 60 anos de idade. Existem caixas nos bancos e nos supermercados exclusivos para a terceira idade. Nos estacionamentos há vagas para os idosos e tantos outros aparentes privilégios, que podem provocar o isolamento dessa geração, que se recolhe ao espaço doméstico, onde sente o efeito da solidão, pois os filhos já não estão mais, porque seemanciparam e nem sempre o companheiro ou companheira estão vivos.
Em todos os tempos sempre houve velhos, mas no passado não havia tanta separação dos jovens e a troca de experiências e informações enriquecia a vida de todos. Esse distanciamento pode ser entendido como o estabelecimento de um limite material e abstrato entre os jovens e os velhos, afetando a hospitalidade em seu sentidomais amplo entre os dois grupos.
A pessoa classificada como de terceira idade acumulou conhecimentos e experiências em toda sua vida e pode se sentir deprimida, se nessa fase suas atividades se limitarem à ginástica na academia ou a um passeio com seu animal de estimação pelas ruas da cidade. A falta subsequente de novos estímulos e desafios provocam tristeza e estresse, agravando oisolamento.
Carvalho (2010, p.15) em sua dissertação de mestrado observa:
O termo “terceira idade” foi usado pela primeira vez na França, na década de 60, época em que a ”primeira idade” referia-se à infância, a “segunda idade” aos adultos e a “terceira idade” designava a idade da aposentadoria, que era alcançada, naquela época, a partir dos 45 anos, idade em queas pessoas eram consideradas decadentes e incapazes de trabalhar. O termo acompanhou o crescimento da esperança de vida ao nascer e hoje se aplica, em geral, às pessoas maiores de 60 anos. Atualmente, mais do que definir uma faixa etária, o termo Terceira Idade tem sido usado para expressar novos padrões de comportamento, de indivíduos ativos, participantes da sociedade, numa tentativa deconstrução de uma imagem positiva, oposta ao isolamento e revertendo o estereótipo de velhice.
De modo que os aspectos senis relacionados à decrepitude, caducidade, redução das habilidades físico-motoras e mentais, foram transferidos para o que tem sido chamado de “Quarta Idade”, na qual se enquadram os octogenários, os nonagenários e os centenários, que comparativamente àsoutras idades têm baixa representatividade numérica, mas que também tem aumentado progressivamente. (CARVALHO, 2010, p. 15 e 16).

Por outro lado, para Oliveira (1999, p.89).
É indispensável à atenção no sentido de que o envelhecimento, necessariamente, não implica na deterioração física e mental, porque varia quanto ao estilo de vida de cada...
tracking img