Rede predial de aguas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1130 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Algarve
Escola Superior de Tecnologia

TECNOLOGIA DE EDIFÍCIOS
REDES PREDIAIS DE DISTRIBUIÇÃO
DE ÁGUA
António Morgado André
UAlg-EST-ADEC
aandre@ualg.pt

1

Noções Básicas
Constituição
Ramal de Ligação
Ramal de Introdução
. Colectivo
. Individual
Ramal de distribuição
Ramal de alimentação

2

1

Noções Básicas
Escoamento sobre pressão
Carga Total (H) =Z + p/ + αv2/2g

Z – cota da secção em relação ao plano de referência
P – pressão da água
γ – peso específico da água
α - coeficiente de Coriolis
v – velocidade média na secção
g – aceleração da gravidade
3

Noções Básicas
Escoamento sobre pressão
Perda de Carga
(ΔH) = (Z1 + p1/) – (Z2 + p2/ )
p2/ = p1/ - (Z2 - Z1) - ΔH

4

2

Noções Básicas

Pressões de serviçoRegulamentar - 600 > p/ > 50 kPa
Recomendável - 300 > p/ > 150 kPa

5

Noções Básicas

Velocidades de serviço
Regulamentar Recomendável –

0,5 > v > 2,0 m/s
v ≈ 1,0 m/s

6

3

Noções Básicas
Caudal de cálculo (Qc)
Caudal Instantâneo (Qi)
Qc=Qi x x + Qi x N
x – coeficiente de simultaneidade
N – número de fluxómetros considerados
7

Noções Básicas

D – diâmetro (m)
Q –caudal (m3/s)
J – perda de carga (m/m)
b – factor caracterizador da rugosidade do material
b = 0,000230 – tubagens de aço e ferro galvanizado
b = 0,000152 – tubagens de cobre ou aço inox
b = 0,000134– tubagens de materiais plásticos

8

4

Noções Básicas
Verificação das condições
de pressão
Após o dimensionamento das tubagens deverá
verificar-se se as pressões de serviço em todos
osdispositivos cumprem o regulamento.

9

Exercício 1
1.1 - Determine o caudal de cálculo (rede de água fria) para
um ramal de distribuição que alimenta 3 bacias de retrete,
4 lavatórios, 12 chuveiros e 5 mictórios, pertencentes ao
balneário dum ginásio polidesportivo (ver figura 1).

Nota: Considere toda a tubagem em aço galvanizado e a válvula de seccionamento
do balneário localizadaatrás da porta de entrada.

10

5

Figura 1
Br

Mi

Ch Ch Ch

Ch Ch

Mi

Br

Ch

Mi

Ch

Mi

Br

Ch

Mi

Ch
Ch

Lv
Lv
Lv
Lv
Ch

Ch

11

Caudais Instantâneos

12

6

Caudais de Cálculo

13

Fluxómetros

14

7

Exercício 1
1.2 - Determine o diâmetro do ramal de entrada (água fria)
no balneário de forma a garantir que a velocidade deescoamento está dentro dos limites regulamentares.
Verifique a pressão no ponto mais desfavorável.

15

16

8

17

Exercício 1

D – diâmetro (m)
Q – caudal (m3/s)
J – perda de carga (m/m)
b – factor caracterizador da rugosidade do material
b = 0,000230 – tubagens de aço e ferro galvanizado
b = 0,000152 – tubagens de cobre ou aço inox
b = 0,000134– tubagens de materiais plásticos18

9

19

Exercício 1

D – diâmetro (m)
Q – caudal (m3/s)
J – perda de carga (m/m)
b – factor caracterizador da rugosidade do material
b = 0,000230 – tubagens de aço e ferro galvanizado
b = 0,000152 – tubagens de cobre ou aço inox
b = 0,000134– tubagens de materiais plásticos
20

10

21

22

11

Troço
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
16'
17
1819
20
21
22
23
24

Qc
0,15
0,30
0,45
0,60
0,75
0,90
1,05
1,20
1,35
1,50
1,65
1,80
0,50
0,50
1,00
1,00
1,00
2,80
2,90
3,05
3,11
3,16
3,20
3,22
3,26

Dteorico
0,013824
0,01955
0,023944
0,027648
0,030911
0,033861
0,036575
0,0391
0,041472
0,043715
0,045849
0,047887
0,020607
0,020607
0,035693
0,035693
0,035693
0,059726
0,060783
0,062335
0,0629460,06345
0,06385
0,064049
0,064446

DN

Dint
15
15
25
25
25
25
25
32
32
32
32
32
25
25
25
25
25
50
50
50
50
50
50
50
50

17
17
28
28
28
28
28
36,7
36,7
36,7
36,7
36,7
28
28
28
28
28
53,8
53,8
53,8
53,8
53,8
53,8
53,8
53,8

V
0,66
1,32
0,73
0,98
1,22
1,46
1,71
1,14
1,28
1,42
1,56
1,70
0,81
0,81
1,63
1,63
1,63
1,23
1,28...
tracking img