Rebeldia?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (970 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O texto de Durkheim é sobre um assunto sobre o qual eu já pensei muitas vezes: até que ponto somos educados, e até que ponto somos oprimidos?
A sociedade tenta moldar as crianças à sua imagem esemelhança; e a família, em parceria com a escola, são os representantes dessa forma de agir. A educação é o que forma o ser social, e a criança é, desde cedo, incentivada e obrigada a se transformarnesse ser social. Quando vemos uma criança birrenta na rua, olhamos torto, pois esse comportamento é naturalmente (socialmente, na verdade) combatido, mesmo que não tenhamos nenhuma relação com essacriança. É comum atribuir a culpa aos pais, pois é dever social deles educar o filho; e, caso eles não consigam, a responsabilidade é transferida para a escola e, em casos extremos, até para a Lei.Porém, com o tempo, as crianças vão percebendo que nunca conseguirão fazer o que querem. As pessoas dizem que, quando isso acontece, as crianças vão adquirindo consciência – mas, na verdade, elas estãoperdendo sua consciência natural, e substituindo pela social. Quando o indivíduo vai se educando, parando de levar bronca, é porque essa imposição que a sociedade força sobre ele está ficandoimperceptível, mas ainda está lá. Isso é basicamente a mesma coisa que Freud disse no seu conceito de id, ego e superego: estamos constantemente tentando adaptar os valores da sociedade à nossa personalidade,tentando ser tão educados quanto é possível para nós, adicionando exceções conforme achamos espaço. Spencer acha que o certo seria parar de reprimir essa liberdade infantil, mas como esse método nuncafoi utilizado, não passa de uma utopia de educação livre; e como educação e liberdade, no pensamento de Durkheim, são coisas contrárias, esse termo também não seria possível.
Crianças querendo fazer oque têm vontade é normal. O fato é que algumas pessoas nunca se adaptam à essa sociedade conservadora. São o que chamamos de rebeldes, punks, loucos ou, simplesmente, carentes de atenção. Pessoas...
tracking img