Realidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1162 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A RTIGO
N
A REALIDADE DOS PROFESSORES DE E DUCAÇAO F ~ S I C A A
ESCOLA: SUAS DIFICULDADES E SUGESTOES
Telma Crisfiane G aspari
O smar Souza J únior
Valéria Maciel
Fernanda Impolcefto
Luciana Venancio
Luis Fernando Rosário
Laércio lorio
Aline D i Thornmazo
Suraya Cristina D arido'
I

R ESUMO
O estudo levantou junto aos professores de Educação Física
;escolar suas dificuldades eidentificou suas sugestões para melhorar
i a q ualidade das aulas pertinentes a essa área. Para isso, realizou-se
uma pesqiiisa qualitativa, utilizando a entrevista semi-estruturada como
, instriimerito de coleta de dados, n a qual se ouscou conhecer. as opiniões
: d e 21 professores de Educaçao Física dos ensirios fundamenta! e
! m édio. Os resultados iiidicaram que as dificuldades estãorelacionadas
i ás condições de trabalho (falta de infra-estrutura e material didático,
/ baixo status da disciplina), além de problemas relacioriados aos alunos,
! sobretudo a questão de limites/indiscipliiia. Como sugestão, atribuemI se a os órgãos públicos e a si próprios alternativas para melhorar a
1 situação. da Educação Física na escola.
..- -P alavras-chave: E ducação Física escolar,prática pedagógica,
dificuldades e sugestões.

L

-

A educação tem sido caracterizada como a área que mais enfrenta
conflitos e desafios diante de uma sociedade em constante mudança.
A Educação Básica no Brasil iniciou, na década de 1980, u m repensar
Profa Dra Livre Docente da Unesp de Rio Claro e C oordenadora do Letpef - L aboratorio de
E stiidos Trabalhos Pedagógicos em Educaçao Fisica, d o qual todos os autores s ão m embros
}LI t ~ c ~ p d r ~ t e s

sobre os conteúdos de ensino, a docência, a organização escolar e o
tipo de aluno a ser educado.
Com a democratização social do país, a escola também foi
"democratizada", passando de uma escola para poucos a outra para
todos e com qualidade. N o entanto, são vários os desafios:
analfabetismo, evasão, baixa qualidadedo ensino, entre outros,
conseqiiências de uma reforma q iie n ão considerou em que bases ela
seria levantada, ou seja, a má formação de professores, os baixos
salários, as estriituraç escolares e ngessadas e burocratizadas, cjs
c i~rrículosgradeados" - disciplinas, gestões escolares verticalizadas.
"
l l m cenário educacional que tinha na LDB no 5692171 o eixo
estruturante da escola e dasáreas de conhecimento, hoje, diante da
LDB no 9.394196, escola e docentes caminham para encontrar os
elementos que propiciarão autonomia. Esta permitirá (acreditamos
nisso) minimizar as dificuldades e apontar sugestões para o cotidiano
de nossas práticas.
1Jma análise mais detalhada sobre a Educação Física na escola
aponta para a necessidade de um enfrentamento urgente no sentido
deimplementar propostas efetivamente renovadoras; estudiosos da
área vêm discutindo, nos últimos vinte anos, novas alternativas que
possam suprir tais necessidades.
A Educação Física escolar passa por um momento bastante
critico de transição, desde o final da década de 1970, em decorrência
da criação dos primeiros cursos de Pós-Graduação em Educação
Fisica, do retorno de professores doutorados doexterior, da ampliação
do número de publicações de revistas e livros da área e de eventos
científicos destinados a reflexão sobre os aspectos da educação e,
em especial, da Educação Fisica.
Surgem novas tendências n a Educação Fisica escolar.
Concepções para a Educação Física provenientes da filosofia,
sociologia e psicologia, como a Psicomotricidade, o Construtivismo, oDesenvolvimentismo, a Biológica Renovada, e abordagens críticas são
algumas delas concebidas. Elas têm em comum a busca de uma
Educação Física que articule as múltiplas dimensões do ser humano e
a tentativa de romper com o modelo mecanicista vigente até então.
Conforme D arido ( 2003), e ssas discussões parecem ter
amadurecido e se consolidado em novas tendências da Educação
Física escolar. Contudo, sua...
tracking img