Radio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (636 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Aceleradores Lineares
Congresso Brasileiro
De
Física Médica
Salvador - BA
26 – 29 de Maio de 2005
Fábio Salemme
Varian - Brasil

Fatores Importantes Na Produção de Raios X
• Voltagemaplicada.
– A qualidade dos raios X é proporcional à kV.
– A quantidade de raios X é proporcional à kV².
• Número de elétrons que colidem no alvo (corrente).
– A quantidade de raios X é proporcional àkV².
• Material do alvo.
– A quantidade de raios X é proporcional ao número atômico Z do
alvo.
• Forma de onda da voltagem aplicada.
– Pequena diferença na quantidade proporcional à forma de ondaaplicada.

Raios X por ddp
x
Aceleração de Elétrons
• Nos equipamentos que usam tubos de raios X a
energia máxima disponível, fica limitada a
algumas centenas de KV devido a problemasprincipalmente de isolação desta tensão.
• Para energia maiores uma das tecnologias mais
usadas é a tecnologia de aceleração linear de
elétrons.

Tubos de RX

Aceleração de elétrons por
diferençade potencial (ddp)

Tubos de RX

Aceleração de elétrons por
diferença de potencial (ddp)

Princípio Básico

Princípio Básico

Princípio Básico

Entrando na “Onda”

Injeção deElétrons

Direcionando o Feixe

Curva de 90°

Curva de 180°

Curva de 270°

Bend Magnet e Fenda de Energia

Tubo Acelerador e Bend Magnet

Tubo Acelerador
Vácuo de aprox. 10-7 TorrOnda Estacionária e Onda Viajante.
30 cm para 4 MeV a 230cm para 20 MeV.
Aceleração de até 150V/cm.
2.998 GHz para 4 MeV e 2.856 GHz para
energias de 20 MeV.
• 99,3% da velocidade da luz para 4MeV e
99,97 para 20 MeV.






Distribuição Angular dos Raios X

Principais Partes de um Acelerador

Canhão de Elétrons (Gun)
Responsável pelageração dos elétrons que serão acelerados.

Tubo Acelerador
Estrutura que acelera os elétrons até a velocidade (energia)
desejada.

Chave de Energia
Controla a sintonia do tubo para que possa...
tracking img