Queda da propria altura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2463 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
EXAMES LABORATORIAIS
Função Hepática

Prof. Dr. Erasmo B. S. de M. Trindade

Aminotransferases
Aspartato aminotransferase (AST)

 Chamada de transaminase glutâmico oxaloacética (TGO) é uma enzima que catalisa a reação: aspartato + alfa-queroglutarato = oxaloacetato + glutamato
 é encontrada em altas concentrações no citoplasma e nas mitocôndrias do fígado, músculos esquelético ecardíaco, rins, pâncreas e eritrócitos (glóbulos vermelhos do sangue); quando qualquer um desses tecidos é danificado, a AST é liberada no sangue como não há um método laboratorial para saber qual a origem da AST encontrada no sangue, o diagnóstico da causa do seu aumento deve levar em consideração a possibilidade de lesão em qualquer um dos órgãos onde é encontrada  valores normais: até 31 U/L(mulheres) e 37 U/L (homens)

Alanina aminotransferase (ALT)  Chamada de transaminase glutâmico pirúvica (TGP)  é uma enzima que catalisa a reação: alanina + alfaqueroglutarato = piruvato + glutamato  é encontrada em altas concentrações apenas no citoplasma do fígado, o que torna o seu aumento mais específico de lesão hepática; no entanto, pode estar aumentada em conjunto com a AST em miopatias(doenças musculares) severas  valores normais: até 31 U/L (mulheres) e 41 U/L (homens)

Relação AST/ALT  além das características individuais, a relação entre o aumento das enzimas tem valor diagnóstico

 tanto a AST quanto a ALT costumam subir e descer mais ou menos na mesma proporção em doenças hepáticas
 elevações pequenas de ambas, ou apenas de ALT em pequena proporção, sãoencontradas na hepatite crônica (especialmente hepatite C e esteato-hepatite não alcoólica)

 como na hepatite alcoólica há maior lesão mitocondrial, proporcionalmente, do que nas outras hepatopatias, observa-se tipicamente elevação mais acentuada (o dobro ou mais) de AST (que é encontrada nas mitocôndrias) do que de ALT, ambas geralmente abaixo de 300 U/L
 elevações de ambas acima de 1.000 U/L sãoobservadas em hepatites agudas virais ou por medicamentos.

Causas de aumento de aminotransferases no sangue
Doenças hepatobiliares

Doenças do miocárdio
Doença pancreática

Doença muscular
Álcool Ligação a imunoglobulina (rara)

Doença não-hepatobiliar com envolvimento hepático

obesidade / diabetes hemocromatose deficiência de alfa-1-antitripsina infecção pelo HIV

hipertireoidismodoença celíaca

Desidrogenase lática (DHL)

é observado em lesões hepatocelulares de modo geral
 pode ser útil na diferenciação entre hepatite aguda viral e lesão causada por isquemia ou paracetamol; sugere-se que, em elevações de aminotransferases acima de 5 vezes o limite superior, uma relação ALT/DHL maior que 1,5 sugere hepatite viral  valores normais: 24-480 U/L

Fosfatasealcalina

Trata-se não de uma enzima, mas de uma família de enzimas, presente em praticamente todos os tecidos; no fígado, é encontrado principalmente nos microvilos dos canalículos biliares e na superfície sinusoidal dos hepatócitos Aumento da fosfatase alcalina hepática é mais evidente na obstrução biliar, aonde o acúmulo de sais biliares a solubilizam e a obstrução promove a sua regurgitação entreas células hepáticas até o sangue

Fosfatase alcalina

Elevação da fosfatase alcalina aonde não observa-se sinais clínicos ou laboratoriais de doença hepatobiliar, é possível a diferenciação entre as principais isoenzimas (hepática, óssea e intestinal) para localizar a fonte da alteração. Valores normais variam de acordo com a idade:

1 dia de idade: até 250 U/L 2 - 5 dias: até 231 U/L 6dias - 6 meses: até 449 U/L 7 meses - 1 ano: até 462 U/L 2 - 3 anos: até 281 U/L 4 - 6 anos: até 269 U/L 7 - 12 anos: até 300 U/L 13 - 17 anos: até 187 U/L (mulheres) e 390 U/L (homens); Adultos: 35 a 104 U/L (mulheres) e 40 a 129 U/L (homens)

Causas de aumento "isolado" de fosfatase alcalina
Aumento da isoenzima hepática

Metástases hepáticas ou doença infiltrativa Cirrose biliar primária...
tracking img