Psicopatologia no cinema brasileiro: um estudo introdutório

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3183 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Artigo Original

Psicopatologia no cinema brasileiro: um estudo introdutório
Brazilian Movies and Psychopathology
JOÃO MAURÍCIO CASTALDELLI MAIA1 Resumo Os autores procuraram localizar cenas com psicopatologia nos filmes brasileiros de 1994 a SIMONE MANCINI CASTILHO2 2004 (período da retomada do cinema nacional). O objetivo foi desenvolver mais uma ferMARILENA CASTALDELLI MAIA3 ramenta para oensino da psicopatologia. De uma amostra de conveniência com 45 filmes, 27 satisfizeram os critérios de seleção (60%). Predominaram cenas ilustrando transtornos FRANCISCO LOTUFO NETO4
de personalidade, uso e abuso de drogas, alucinações e questões ligadas à sexualidade. Há um excelente material para o ensino de psicopatologia. Palavras-Chave: Psicopatologia, cinema brasileiro, transtorno depersonalidade, sexualidade.

Abstract
Brazilian movies from 1994 to 2004 were investigated in search of psychopathology scenes that might be useful for teaching purposes. Forty five movies from the period were seen, and 27 selected mainly with personality disorders, drug abuse and dependence, hallucination scenes. A recommendation of how to use them to teach psychopatology was made. Key-words:Psychopathology, Brazilian movies, personality disorders, sexuality.

Introdução Enrolar o mundo real em um carretel para depois desenrolá-lo em uma vida de sonhos e fantasias é o que conhecemos pelo nome de cinema. O cinema funde o mecânico e o elétrico de forma que uma sucessão de tomadas estáticas ganha vida e movimento diante de nossos olhos.

A natureza multissensorial do cinema o torna umaexperiência rica e envolvente. Nenhuma outra forma de arte parece permitir uma ligação tão eficaz e poderosa sobre aquele que a contempla. A medicina foi, com freqüência, pioneira na utilização de novos meios ilustrativos para suprir suas necessidades e o filme cinematográfico é um bom exemplo. Logo após sua introdução, os filmes passaram a ser

Recebido: 03/05/2005 - Aceito: 25/07/2005

1 Aluno daFaculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 2 Mestre em Psiquiatria, professora da Universidade São Judas. 3 Médica Psiquiatra do Hospital Infantil Menino Jesus (Preceptora de Saúde Mental da Residência em Pediatria). 4 Professor Associado do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Endereço para correspondência: Rua Oscar Freire, 1518, ap. 77,Cerqueira César – 05409-010 – São Paulo – SP. E-mail: jcmmaia@aol.com

Maia, J.M.C.; Castilho, S.M.; Maia, M.C.; Lotufo Neto, F.

Rev. Psiq. Clín. 32 (6); 319-323, 2005

320 usados na pesquisa médica, porém, em menor grau, no ensino da profissão. Os educadores médicos tardaram a incluir os filmes nos seus programas de ensino, o que só ocorreu com mais freqüência após a Segunda Guerra Mundial(Schneider,1977). Entretanto, a partir da observação dos currículos médicos e mesmo das práticas de ensino atuais, podemos perceber que este permanece um recurso de ensino subutilizado. Filmes representam uma possibilidade boa de ensino, pois por meio de uma linguagem mais aceitável, torna mais prazeroso o aprendizado de psicopatologia que as aulas teóricas convencionais. Além disso, nem semprepacientes com sintomas psicopatológicos específicos estão disponíveis em enfermarias e ambulatórios para as aulas práticas e evita-se o conflito ético de expor um paciente psiquiátrico a grandes grupos, durante as aulas práticas. As cenas cinematográficas não substituem a anamnese e o exame do paciente psiquiátrico, mas podem auxiliar, especialmente ao iniciante, na identificação dos principais sinais esintomas em psiquiatria. Os filmes didáticos e os documentários têm sido usados com freqüência como auxílio áudio-visual no processo de ensino (Hyler, 1996 e 1998). Já os filmes artísticos ou cinematográficos tiveram uso restrito neste sentido. Os filmes de cinema apresentam algumas vantagens sobre a literatura como recurso de ensino. Uma delas é o fato de serem melhores do que a linguagem verbal ou...
tracking img