Psicologia civil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4215 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Trabalho de Psicologia Jurídica

Psicologia e Direito Civil

Métodos Tradicionais e Alternativos



Adail Celestino Conceição Almeida
André Luis Magalhães Macedo
Beatriz Chabi
Carla Cristina dos R. dos Santos
Denis Aparecido da Silva
Ivana Bomfim
Thiago da Silva Soares
Ursula de Menezes






[pic]

O pensamento é o ensaio da ação.
Sigmund FreudSalvador – Bahia, 2012







APRESENTAÇÃO





Trabalho apresentado como requisito parcial para obtenção de média e aprovação de semestre na disciplina Psicologia Jurídica, do curso de Direito, do turno noturno do Centro Universitário Estácio da Bahia sobre Métodos Tradicionais e Alternativos em Psicologia e Direito Civil. Salientamos que toda a referencia bibliográfica serviramapenas para orientação e discussão para a conclusão do trabalho.



Professor Gessé de Souza Silva









[pic]





Salvador – Bahia, 2012

Psicologia e Direito Civil

Métodos Tradicionais e Alternativos



• Métodos tradicionais: julgamento

• Métodos alternativos ou MESC’s – Métodos Extrajudiciais de Ssolução e Conflitos.



Existem outras classificaçõesutilizadas que é a de métodos adversária e métodos corporativos. Julgamento e arbitragem são tipicamente, enquanto conciliação e mediação são considerados essencialmente cooperativos

Julgamento

O julgamento é o ato psicológico que corresponde à segunda operação do espírito. Pode-se defini-lo com Aristóteles e Tomás de Aquino: um ato da inteligência que une ou divide por afirmação ou negação:“actio intellectus qua componit vel dividit affirmando vel negando”.


O julgamento vê a existência, a realidade atual das coisas. É da maior importância tomar consciência desse fato quando se aborda o estudo dessa operação. É sua marca distintiva; e é ainda sob este ponto de vista que poderemos dividi-la. Observemos, todavia, desde logo que, o ser afirmado no julgamento é analógico. O queimpressiona de início no julgamento é que ele é uma atividade complexa, uma associação de vários termos, enquanto que a primeira operação era simples. Mas isso não é o que caracteriza mais profundamente este ato; podia já haver complexidade na simples apreensão, para a definição por exemplo. O que especifica e distingue o julgamento é a afirmação ou negação que se acha expressa pelo verbo ser oupela negação não ser. Trata-se do método tradicional de solução de conflitos para os brasileiros. O poder judiciário decide, fundamentado na apreciação dos fatos e na aplicação do direito, em sentença vinculativa para as partes. Um método tipicamente adversário, uma parte perde e a outra ganha; às vezes, ambas perdem. O termo julgamento geralmente se refere à uma avaliação que considera uma série defatores ou provas para a formação de uma decisão embasada. Esse termo possui diversas acepções, como a psicológica, que é usada em referência à qualidade das capacidades cognitivas e adjudicação de particulares, normalmente chamado sabedoria ou discernimento; a religiosa, que é utilizada no conceito de salvação para se referir ao julgamento decisivo de Deus na causa com recompensa ou punição paracada ser humano; e por fim, a mais conhecida, jurídica, que geralmente se refere a uma decisão justificada proferida pelo juiz.



Acepção psicológica

Refere-se a uma avaliação com base em valores pessoais, para proferir uma decisão ou realizar uma ação.

Juízo de Valor

A expressão juízo de valor pode ser usada num sentido positivo; significando que um julgamento deve ser feitolevando em conta um sistema de valores, ou, num sentido depreciativo, significando um julgamento feito de um ponto de vista pessoal, em vez de um pensamento racional, objetivo. Neste sentido positivo, a recomendação ao se fazer um juízo de valor, é que se considere cuidadosamente para evitar arbitrariedades e impetuosidade, e buscar consonância com as convicções mais profundas que se tenha.

Em seu...
tracking img