Protocolo sad-recife

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1157 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Protocolo de atendimento de Fisioterapia para acompanhamento no Serviço de Assistência Domiciliar – SAD Recife



Este documento objetiva definir critérios que possam ser utilizados como base para inclusão de pacientes no Serviço de Assistência Domiciliar (SAD) para acompanhamento de Fisioterapia, bem como delimitar e padronizar a atuação dessa categoria entre os prestadores, a fim deuniformizar a atenção e foi construído a partir de reuniões de grupo técnico formado por fisioterapeutas do Núcleo de Apoio à Saúde da Famlía (NASF) e do SAD Recife. A necessidade de formulação deste documento surgiu através de discussões em reuniões sistemáticas realizadas entre gestores, prestadores e trabalhadores envolvidos com o SAD Recife. Espera-se que este instrumento permita potencializar oacesso à reabilitação a partir das equipes de Saúde da Família e ENASF.

Para fins didáticos, optou-se por classificar o acompanhamento de Fisioterapia nas seguintes situações: pacientes com acometimentos neurológicos, traumatológicos, respiratórios e uroginecológicos. Salienta-se a necessidade da presença do Fisioterapeuta na captação de pacientes cujo critério de inclusão seja a necessidade doacompanhamento de fisioterapia. (montar fluxograma: entrada até saída dos pacientes)

PACIENTES NEUROLÓGICOS

Serão considerados como prioridade para critério de inclusão no SAD pacientes neurológicos sequelados não cronificados, cujo acometimento tenha ocorrido a um intervalo de tempo em que seja possível a recuperação e/ou prevenção de deformidades e incapacidades, recomendando-se ainclusão para este serviço o mais breve possível. Exemplos: pacientes recém-acometidos por AVC, TRM, entre outros.

Pacientes crônicos que apresentem quadro de deformidades e sequelas instaladas de difícil reversão deverão ser acompanhados pela Rede e/ou pelo NASF, havendo ainda possibilidade deste paciente ser acompanhado pelo SAD, desde que atendendo aos demais critérios clínicos de inclusãodo Serviço.

Os pacientes deverão, a princípio, ser acompanhados no mínimo 1 (uma) vez na semana pelo SAD.

• Objetivos esperados até o terceiro mês de atendimento:

- Analgesia

- Controle de tronco e movimento

- Ganho de força e Amplitude de Movimento (ADM)

- Transferências, mudanças de decúbito

- Prevenção e/ou inibição de deformidades

-Orientar o cuidador



•Objetivos de 3 a 6 meses (quando necessário)

- Aumentar força e ADM

-Treino de marcha e equilíbrio

-Continuação da prevenção



• Critérios de alta para o paciente de acordo com cada diagnóstico específico

-Funcionalidade com uso de dispositivos auxiliares

-Independência de Atividades de Vida Diária (AVD)

-Capacitação do cuidador nos casos de paciente que apresentamlimitações instaladas não reversíveis.



PACIENTES DE TRAUMATOLOGIA

Serão considerados prioridade para inclusão no SAD pacientes com fraturas em membros inferiores, pacientes politraumatizados; pós operatório de coluna e outras situações que impliquem em dificuldade de mobilidade e acesso pelo paciente aos serviços de saúde.

O fisioterapeuta estabelecerá a periodicidade dosatendimentos (uma ou duas vezes na semana), de acordo com a necessidade demandada pelo quadro clínico específico do paciente.

Nos casos de pacientes com fratura e/ou pós-operatório de membro superior que não possuam dificuldade de locomoção, deverá ser avaliada pela ESF a possibilidade de acompanhamento pelo NASF, caso contrário o usuário deverá ser encaminhado para a rede de referência de reabilitaçãomunicipal.

• Objetivos esperados nos três primeiros meses:

- Analgesia

- Ganho de força e ADM

- Prevenção de deformidades

- Orientar o cuidador

- Independência de AVD



• Objetivos de 3 a 6 meses:

- Treino de marcha e equilíbrio



• Critérios de alta para o paciente:

- Aproximar a funcionalidade anterior ao acometimento

- Independência...
tracking img