Protese

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2065 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de agosto de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
ANATOMIA E FISIOLOGIA (CABEÇA E PESCOÇO)


NOME: Anna Clara Pereira Mathias


TRABALHO SOBRE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR Valor: 08 pts.
Definição
Causa
Classificação – Fatores intrínsecos e extrínsecos
Tratamento
Papel do profissional em prótese dentária no tratamento (matéria prima utilizada)


Obs.: - Entregar no primeiro dia de aula após a copa (14/07/2014)
- Usaressa folha como capa.


Apoio: - Apostila de anatomia e fisiologia (cabeça e pescoço);
- Livros de anatomia humana (área de odontologia);
- http://www.rbcp.org.br/imageBank/PDF/17-01-04-pt.pdf entre outros









DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR
Definição: Disfunção significa distúrbio parcial ou total, anormal, de um órgão funcionante. Síndrome é um conjunto de sinais e sintomas queocorrem frequentemente juntos na mesma afecção. As disfunções da articulação propriamente e da musculatura envolvida na articulação não deveriam ser agrupadas, entretanto é impossível separá-las. Portanto a disfunção da ATM é qualquer alteração da movimentação normal, com ou sem a presença da dor. Os sinais e sintomas mais frequentes são: a dor na face, localizada ou difusa, a dor de ouvido,dor à movimentação da articulação, crepitação, bloqueio e luxação. Somente os pacientes com dor procuram o especialista para tratamento, constituindo uma minoria, porquanto o índice de incidência na população geral é elevado. Quem primeiro chamou a atenção para esta afecção foi Monson em 1920 e 1921, entretanto a sua difusão foi realizada por Costen em 1934, que associou a dor de ouvido àcompressão da Trompa de Eustáquio, em razão da sobre mordida exagerada pela falta dos molares, fazendo o côndilo comprimir o nervo auriculotemporal que passa pela fossa retro articular. Posteriormente, estudos anatômicos e clínicos revelaram algo diferente dos acreditados por Costen incluindo neste conjunto os dentes e suas estruturas, a mandíbula e suas musculaturas, e, com muito menorinfluência, a deglutição e a fonação, que atuam na movimentação da ATM. O côndilo mandibular (processo condilóide) é de forma semicilindróide, com 15 a 20 mm de comprimento, por 8 a 10 mm de largura, cujo maior eixo é em ângulo reto com o ângulo da mandíbula. A fossa articular oposta ao côndilo (cavidade glenóide), situa-se na escama do temporal, anterior ao osso timpânico, e naparte mais anterior, denominada eminência ou tubérculo articular, denominada eminência ou tubérculo articular. Semelhante ao revestimento do capitulum mandibular, aqui o revestimento é fibroso. Entre as 2 superfícies articulares interpõe-se um disco oval, fibroso, avascular e de grande resistência à pressão. Fino na parte central vai se espessando para a periferia de modo a ajustas ambas as partesconvexas, do côndilo à eminência articular. O disco tem 1 mm de espessura na parte central, altamente resistente à pressão e de fácil deslizamento, dividindo a ATM em 2 compartimentos: o superior, amplo e deslizante, e o inferior, bem menor, que cobre apenas o capitulum do processo condilóide. Todos os elementos acima estão envolvidos por uma cápsula fibrosa, forte em sua face externa e tênue em suaparte interna, e bastante frouxa para permitir os movimentos amplos da articulação.


Causa da dor: Didaticamente podemos enumerar váras possibilidades de causas de dor na ATM, porém sempre associadas a algum fator local da própria articulação:
1. Na oclusão protusa da mandíbula comprimindo o processo articular e o bordo anterior do disco.
2. Na oclusão retrusa da mandíbula comprimindo obordo posterior do disco e o espaço retromandibular por onde passa toda a inervação.
3. Na sobremordida exagerada em que as superfícies dos dentes estejam gastos, o côndilo comprime a parte mais alta da articulação. Este fenômeno ocorreria também no ato da mastigação forte e contínua. Define-se como sobremordida exagerada quando os dentes incisivos inferiores ficam ocultos sob os superiores em...
tracking img