Projeto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2597 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS

Projeto Integrador

Aluna: Kéuri Fátima Guerreiro Negrelli
Curso: Licenciatura em Pedagogia

Curitiba, PR
2012

KEURI FATIMA GUERREIRO NEGRELLI

Projeto Integrador


Trabalho apresentado como requisito
Para o Curso de Pedagogia da
Universidade Braz Cubas.

Junho, 2012

Resumo

Das narrativas orais á produção doconhecimento crítico.
Nossa memória é uma construção feita no presente a partir de vivencias e experiências do passado.
A escola do pensamento filosófico, relacionada á teoria do conhecimento, que pensa estar na experiência a origem de todas as idéias é chamada Empirismo.
O saber empírico e imediato que adquirimos espontaneamente em nenhuma procura sistemático ou metódico e sem qualquer estudo oureflexão previa chamamos de Senso Comum.
Educação assistemática é um processo de aprendizagem, continuo, tipo de educação que recebe cada individuo durante toda sua vida, tem inicio no seio familiar, aquela que se é dada pelos pais, igrejas, trabalhos, etc.
Educação sistemática é a forma de ensinamento de algo que foi anteriormente pré-estabelecido, é aquela sistematizada, programada, acontece naescola.

Introdução
Projeto Integrador

O projeto integrador vem desenvolver competências criticas e intelectuais dos discentes a partir da integralização entre as diversas disciplinas.
Refletindo o que realmente é ciência, qual relação entre visão cientifica e visão empirista e como pensar diferente a partir do senso comum.
Esse projeto nos proporciona a fundamentação teórica do empirismo,senso comum, educação sistemática e educação assistemática. Aprendemos também sobre superstição e cultura.

Sumário

1- Introdução_________________________________ 04
2- Desenvolvimento____________________________06
2.1- Questões______________________________ 06
2.2- Texto_________________________________ 10

3- Conclusão_________________________________ 11
4-Referencias________________________________ 12


Questões:

1. Podemos dizer que o guia, ao contar as histórias, tem consigo a memória coletiva dos fatos que ele aprendeu com as pessoas com as quais convive? O que seria memória coletiva? Qual a base da memória coletiva?
Sim o guia tem consigo a memória coletiva. Pois afirma os fatos do lobisomem, por exemplo, com base no que seus familiares lhecontaram. Memória coletiva é um fato ou acontecimento transmitido e também construído pelo grupo ou sociedade. A base da memória coletiva é a sociedade.

2. Em que sentido as crenças populares estão relacionadas às narrativas orais? Como as narrativas orais são transmitidas? Como as crenças surgem em uma determinada sociedade?
Narrativa oral é considerada estória, é contada mais nãocomprovada, vem de palavras da sociedade, assim como as crenças que são contadas pela sociedade mais sem comprovação. As narrativas orais são transmitidas através de diálogos, para se narrar algo oralmente deve ser a alguém, logo são necessárias duas ou mais pessoas. Na idade media o misticismo era muito grande, apoiado pela igreja católica, onde tudo se justificava por crenças baseadas na Fé. Então ascrenças surgem através da Fé onde buscam justificativas sobrenaturais e surreais.

3. De que maneira as crenças populares ganham vida e se materializam na sociedade? Como surgir a história do lobisomem e de outros entes folclóricos?
Uma crença ganha vida quando começa a se espalhar, passa de uma sociedade para outra e se materializa quando a maioria passa a não desacreditar. Todos os entesfolclóricos assim como a lenda do lobisomem, surgem através de alguma pessoa, que comenta com outra e vai passando uma a outra até se generalizar.

4. O lobisomem, primeiramente, foi um fato “inventado” e “narrado” por alguém (neste momento devemos pensar na narrativa oral); posteriormente, ganhou vida e, aos poucos, se materializou. A história que era simples foi criando mais corpo, ou seja,...
tracking img