Projeto do viveiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2132 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
CENTRO DE SAÚDE E TECNOLOGIA RURAL

UNIDADE ACADÊMICA DE ENGENHARIA FLORESTAL

CAPUS DE PATOS - PB

DISCIPLINA: VIVEIROS FLORESTAIS

PROFESSORA: MARIA DO CARMO LEARTH CUNHA











PROJETO DE UM VIVEIRO FLORESTAL UNIVERSITÁRIO DESTINADO À UM REFLORESTAMENTO DE UMA ÁREA DA CAATINGA NO MUNICÍPIO DE PATOS - PBALUNA: TALYTTA MENEZES RAMOS



















PATOS-PB, JUNHO 2011

INTRODUÇÃO

A caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro, ocupando cerca de  734.478 km2 e apenas 7% do território do país, estende-se pelos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande doNorte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia e norte de Minas Gerais, ou seja, este é o único patrimônio biológico que não existe em outro lugar.
O atual modelo econômico da Paraíba está associado a falta de políticas públicas condizentes e a pouca conscientização da população sobre os problemas ambientais e isto têm ocasionado uma redução drástica da floresta Caatinga.
Dados domonitoramento do desmatamento no mesmo bioma o território devastado foi de 16.576 Km2, onde o principal fator de desmatamento da caatinga é energético, é conversão de mata nativa em lenha e carvão (Ministério do Meio Ambiente).
Entende-se por viveiro florestal um determinado local onde são concentradas todas as atividades de produção de mudas florestais, frutíferas, hortaliças,floricultura e outras, sendo assim empregam-se técnicas visando obter o máximo da produção de mudas. Este tem diversas finalidades, as quais são para urbanização e paisagismo, áreas de proteção permanente, recuperação de áreas degradadas e reflorestamento em geral.
Para o reflorestamento desejado são aconselhadas algumas espécies tais como: Jurema-Preta, Faveleira, Aroeira, Joazeiro e Sabiá.Para a produção destas mudas será construído um viveiro temporário, pois só serão produzidas para uma determinada área e por tempo limitado, e as mudas não serão comercializadas após o reflorestamento.
O objetivo deste projeto é reflorestar uma área de 10 ha onde perdeu suas cacterísticas originais por ação antrópica, na região de Patos - PB, em uma área adjacente a Universidade Federal deCampina Grande – UFCG. Sendo um viveiro florestal universitário, cabe aos mesmos, sensibilizar a comunidade regional sobre o valor ambiental, social e econômico das florestas nativas.









ESPÉCIES
• Jurema-Preta (Mimosa tenuiflora)
Leguminosa que ocorre em quase toda Região Nordeste, apresenta alto grau de resistência à seca e cresce em solos rasos, sendo umadas primeiras espécies a se instalar em áreas degradadas. Esta espécie apresenta um porte arbustivo, com tronco bifurcado, que ao final de 5 anos atinge uma altura média de 4,5 metros (Braga, 1976; Lima, 1996).
Apresenta um grande potencial de produção de forragem para bovinos, caprinos e outros. Sua madeira é muito usada para madeira e lenha, e tem uma grande importância na medicinacaseira, para tratamentos de acnes, queimaduras e alguns problemas de pele.


• Aroeira (Myracroduon urundeuva)
Pertencente à família Anacardiaceae, dentro de sua amplitude ambiental, a espécie apresenta distintas formas de crescimento, com ecótipos de porte variando desde pequenos arbustos (50 a 60 cm em altura) até árvores com 15 metros e diâmetros de 50 a 60 cm (REITZ et al. 1983).
Ofuste é geralmente curto e tortuoso, sustentando uma copa arredondada, pouco densa e atraente, principalmente quando da floração (pequenos cachos de flores brancas) e frutificação (cachos de frutos globulosos, vermelhos) REITZ, et al. 1983). As folhas compostas, alternadas, imparipinadas, com 3 a 10 pares de folíolos, têm, como detalhe principal, pecíolo alado típico (REITZ, et al. 1983;...
tracking img