Projeto: atividade complementares tema: quilombo: uma das formas de resistência à escravidão

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2178 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB CAMPUS-IX PLATAFORMA FREIRE








Projeto: Atividade Complementares
Tema: Quilombo: Uma das formas de resistência à escravidão


PROJETO DE ATIVIDADE COMPLEMENTAR
TERCEIRO SEMESTRE
APRESENTADO A UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA
CAMPUS IX
PROGRAMA PLATAFORMA FREIRE, DO CURSO DE HISTÓRIA PELOS ACADEMICOS: Ana Maria, Aristides, Eliete,Elzai, Jusceni, Célia e Maria Oliveira.










Cristópolis-Ba
Julho de 2011
APRESENTAÇÃO

No período de colonização do Brasil, os negros viviam na mais perversa escravidão. Privados dos seus direitos, os africanos e seus descendentes lutaram e resistiram contra a cruel e desumana forma de trabalho que eram submetidos. Assim, como os indígenas eles não aceitavam passivamentea condição de escravos, e rebelaram de diversas maneiras.

Muitos se deixaram morrer lentamente, sem comer, sem beber e sem trabalhar, numa tristeza profunda, outros cometiam suicídio. Por se recusarem a obedecer ou por se revoltarem, eram castigados severamente até mesmo assassinados, pelos feitores ou por seus senhores. Apesar disso, muito resistiram à dominação impostas pelos seuscolonizadores, preservando os costumes africanos, como a religião, a música, a dança e outro, muitas vezes os escravos reagiam também com violência, ateando fogo nas senzalas e nos canaviais e até mesmo atacando as feitorias e os senhores durante todo período de escravidão, a fuga foi uma forma de resistências muito praticada. Muitos escravos fugiam dos seus senhores para se refugiar em locais nomeio da mata, vivendo longe da dominação, de acordo com a sua cultura. Esses locais de refúgios foram chamados de quilombos.

Dessa forma, este projeto interdisciplinar de intervenção pedagógica “Quilombo uma das principais formas de resistência à escravidão”, será realizado na Escola Municipal Santa Terezinha, no município de Cristópolis-Ba, e atenderá a um público alvo do Ensinofundamental 1 no período de 01-08 a 1:3-08, com a carga horária de 30 horas. Nesse período, procuraremos analisar as formas de resistência à escravidão dando ênfase para a formação de quilombos, comparando com a luta da atualidade na exclusão do racismo.







JUSTIFICATIVA

Uma das maiores expressões de luta organizada no território brasileiro de resistência à escravidão foram aformação de quilombos. Os quilombos eram povoamentos formados e habilitados por escravos que conseguiram fugir de seus senhores em busca da liberdade. Essas comunidades ficaram em locais bem escondidos e fortificados nas matas e lugares de difícil acesso. Nelas reuniam escravos foragidos, além de indígenas e, eventualmente, homens brancos e pobres. Nesses locais muito hábitos e costumesoriginários da África eram preservados.

Os quilombolas nome dado aos moradores dos quilombos exerciam diversas atividades econômicas em suas comunidades: plantio de cana-de-açúcar, algodão, fumo, extrações minerais e outros. Dessa forma, muitos quilombos eram organizados, trabalhavam livres dos severos castigos impostos pelos seus senhores produziam o necessário para sua sobrevivência cultivandoa terra, criando animais e fabricando artesanatos com barro, palha e madeira.

Os quilombos sempre foram combatidos pelos senhores governantes, que temiam que um número maior de escravos fugisse e se abrigasse nessas comunidades. Para tentar intimidar os escravos e evitar que eles fugissem do cativeiro, havia leis que previam severas penas para os escravos fugitivos.Apesar da perseguição dos governantes e dos senhores de engenho, os escravos formavam quilombos em todas as regiões brasileiras. O quilombo mais importante já formado foi o quilombo dos Palmares, que fica localizado, onde atualmente se encontram os estados de Alagoas e Pernambuco. Esse quilombo começou a ser organizado por volta de 1590, chegou a abrigar aproximadamente 20 mil habitantes. Esse...
tracking img