Programa bolsa familia relatorio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1909 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
O presente relatório visa aprofundar com clareza a situação atual dos usuários no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social). Tendo como destaque “a família”. O CRAS é umaunidade pública estatal localizada em áreas com maiores índices de vulnerabilidade e risco social,destinado ao atendimento socioassistencial de famílias. Dentro do CRAS temos: O PAIF (Programa de Atenção Integral à Família), o Bolsa Família,(PBF)o Programa bolsa Família foi criado pela Lei n° 10.836,de 9 de janeiro de 2004 e regulamentada pelo Decreto n° 5.209,de 17 de setembro de 2004. Seusobjetivos são: combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional das famílias mais pobres; promover o acesso dessas famílias à rede de serviço públicos,em especial,de saúde,educação e assistência social;promover a emancipação sustentada das famílias atendidas. O PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) A integração entre o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil(PETI) E oPrograma Bolsa Família,regulada pela portaria GM/MDS N°666/2005 de 28 de dezembro de 2005,avançou na gestão de ambos os programas e nas ações conjuntas de vários setores do governo. Além de resolver as questões de duplicidade e concorrência entre o PBF e o Peti,a integração possibilitou uma maior cobertura do atendimento das crianças e adolescentes em situação de trabalho no Brasil,a integraçãopermitiu oferecer serviços de convivência e fortalecimento de vínculos do Peti às famílias do PBF com crianças/adolescentes em situação de trabalho. Nesse sentido,as crianças e adolescentes até 16 anos que se encontram em risco de trabalho infantil ou tenha sido retiradas dessa situação que recebem a transferência de renda por meio do PBF deverão cumprir as condicionalidades. O ProJovemAdolescente é um dos quatro eixos do Programa Nacional de Inclusão de Jovens, lançado em setembro de 2007 pela Presidência da República.
A coordenação do ProJovem Adolescente destinada a jovens de 15 a 17 anos pertencentes a famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família ou em situação de risco social. O ProJovem Adolescente integra serviço e transferência de renda, exigindo esforço de integração detodos os gestores (municipais, estaduais e federal). Os objetivos são fortalecer a família, os vínculos familiares e sociais.Esses projetos atuam de forma legal, voltando-se para a preservação e acompanhamento das sociedades,sendo mantidas pelas Secretarias de Assistência Social,em parceria com os municípios. No município de Pedreiras-MA,o CRAS situa-se na avenida Mariano Lisboa,no Bairro doEngenho,possuindo duas assistentes sociais; Clícia Luzeane de Oliveira Torres,na função de coordenadora e Maria das Graças Santos no BPC e Ana Kátia Jovino das Chagas,como secretaria geral. O funcionamento de 08:00 hrs às 18:00 hrs,atendendo à demanda de média e alta complexidade. Enfim,o CRAS é o órgão principal de concretização de direitos socioassistenciais nos territórios,materializando apolítica de assistência social.

DESENVOLVIMENTO
Atualmente,a sociedade vive de modo espontâneo,na qual os problemas sociais são abrangentes e relevantes,levando-os a tomar decisões devidamente precipitadas.
O CRAS é um ambiente que permite o acesso de famílias(crianças,adolescentes,idosos e entre outros) aos direitos e à proteção social.Nesse sentido desempenha papel central,onde a estrutura física deve ser compatível com o trabalho desenvolvido pelas famílias,contando com o fortalecimento de redes sociais. O objetivo geral do Centro de Referência de Assistência Social é “prevenir as situações de risco no município,onde vivem famílias em vulnerabilidade social”, apoiando o individuo e inserindo-o em redes de proteção social...
tracking img