Processo formacao de palavras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2269 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Processo formação de palavras
Introdução
As regras utilizadas na constituição de palavras são importantes para o estudo da gramática por duas razões: primeiro, elas nos ajudam a reconhecer a classe gramatical de uma palavra por sua estrutura e, segundo, elas nos ensinam que há uma flexibilidade na aplicação de regras gramaticais.
Enveredando-nos por nossa escolha, uma razão para realizarmos umestudo, especificamente, sobre o mecanismo de conversão, justifica-se por sua produtividade e por sua contribuição para a economia lingüística. Assim sendo, por meio do processo de conversão, é possível através da construção de novas estruturas, a partir de um vocábulo já existente, mas empregado com um novo significado, atender a uma necessidade comunicativa que, talvez, exigisse um outrovocábulo. Contudo, haverá a necessidade de conhecimento contextual, pois em casos de conversão é o contexto que revela, dentro do processo comunicativo, o novo significado (e a nova classe gramatical) assumido pelo vocábulo selecionado.
Desenvolvimento
De acordo com Celso Cunha
A prefixação é um processo de formação de palavras muito produtivo na língua portuguesa contemporânea. É tratada pelasgramáticas como uma parte da morfologia, que se limitam a listar os prefixos e atribuir-lhes significados. Porém, a formação de palavras é uma combinação de várias áreas linguísticas.
Para a formação de um derivado, utiliza-se a combinatória de unidades lexicais e, por isso, abrange a sintaxe; nessa combinatória, é preciso que as unidades sejam organizadas de acordo com o significado, adentrando,portanto, na área semântica, bem como na fonologia, devido à manipulação das potencialidades combinatórias entre as unidades lexicais. Para a formação de novas palavras, os usuários da língua servem-se de unidades lexicais, adentrando no ramo da lexicologia e, por fim, na pragmática por estarem tais unidades a serviço da comunicação.
O objetivo é demonstrar que a formação de um derivado prefixalenvolve várias áreas linguísticas e não é apenas um processo morfológico, como apresentado pelas gramáticas normativas. Para isso, identificamos o paradigma derivacional dos prefixos designativos de movimento formadores de verbos, as operações morfológicas e semânticas envolvidas no processo, as classes gramaticais que entram na formação do derivado e o significado contextual do prefixo na unidadelexical, analisando se há interferências pragmáticas na construção do valor semântico do derivado.
Para esse estudo, foram inventariadas unidades lexicais formadas por prefixos designativos de movimento arroladas do Novo Aurélio Século XXI a partir dos prefixos que apresentam essa característica listados em Celso Cunha e Lindley Cintra (2001). Assim, num primeiro momento foi estabelecido o quadrode prefixos latinos que apresentam o traço semântico movimento e posteriormente foi feita uma consulta minuciosa ao dicionário, a fim de verificar quais unidades lexicais foram formadas com tais prefixos. Adotamos a formação de palavras apresentada no próprio dicionário, como por exemplo, aventar [a + vento + ar]. Porém, tal critério gerou algumas divergências, pois algumas unidades tratadas pelasgramáticas como unidades prefixadas não são tratadas pelos dicionários dessa forma.
As gramáticas, limitadas às listas de prefixos e seus significados, não fornecem aos usuários da língua as possíveis combinações dos morfemas gramaticais aos lexicais, nem tampouco descrevem que as bases, ao unirem-se aos prefixos, devem permitir o acréscimo do significado que estes apresentam. Há falhas tambémnos dicionários, que definem as entradas lexicais não contextualizadas, dificultando o entendimento do significado da unidade, pois a definição apresentada nos dicionários não é capaz de explicar sua construção, e nem sempre o prefixo tem a mesma significação, depende da base. É o caso do prefixo a-, que indica, segundo as gramáticas, “afastamento”, “separação”, “aproximação” e “direção”; porém...
tracking img