Processo de enfermagem voltado ao cliente nas intercorrências clínicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 49 (12226 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PROCESSO DE ENFERMAGEM VOLTADO AO CLIENTE NAS INTERCORRÊNCIAS CLÍNICAS
Hepatite auto-imune




Trabalho Acadêmico realizado à Disciplina: Cuidado no Processo de Viver Humano I, 4ª fase do Curso do curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina.Florianópolis, 2009.
Sumário
1 Introdução 3
2 Histórico de enfermagem 4
I.Identificação do cliente 4
II.Percepção e expectativa 4
III.Problemas relacionados às necessidades humanas básicas 8
IV.Exames realizados 10
3 Breve descrição da patologia 13
4 Diagnósticos e intervenções e de enfermagem 14
5 Evolução de enfermagem 30Evolução do dia 27/10/09 30
Evolução do dia 28/10/09 31
6 Orientações para alta hospitalar 33
7 Medicamentos 36
8 Conclusão 49
9 Referências 50


























1. INTRODUÇÃO

Esse é um trabalho acadêmico realizado com base na problemática de um paciente da Clinica Médica III (CMIII) do Hospital Universitário Polydoro Ernani de são Thiago (HU) na buscapara o aprendizado com relação à sistematização do cuidado e a sua aplicação na prática, instrumento norteador na assistência de enfermagem.
Autores conceituados afirmam que a Sistematização da Assistência de Enfermagem eleva a qualidade da assistência de enfermagem beneficiando tanto o paciente, através de um atendimento individualizado, assim como a enfermeira.
Segundo Horta (1979,p.35), o processo de enfermagem “é a dinâmica das ações sistematizadas e inter-relacionadas, visando à assistência ao ser humano. Caracteriza-se pelo inter-relacionamento e dinamismo de suas fases ou passos”.
O modelo mais conhecido e seguido para a implantação do processo de enfermagem é o proposto por Horta em 1979, o qual contém as seguintes fases: a) histórico de enfermagem, b)diagnóstico de enfermagem, c) plano assistencial, d) prescrição de enfermagem, e) evolução de enfermagem e f) prognóstico de enfermagem.







2. HISTÓRICO DE ENFERMAGEM

1. Identificação do paciente

V. I. V. C, sexo feminino, 21 anos, 61,7 Kg, 1,58m, IMC 24,55 do lar, porém pinta panos de louça para vender, pensionista, católica não praticante, escolaridade segundo grau. Mora empalhoça em casa própria com os filhos e o marido, que convive maritalmente há cinco anos. O cônjuge é frentista de um posto de gasolina e tem 22 anos de idade. A paciente tem três filhos, sendo o mais velho de um relacionamento anterior com cinco anos de idade, outro de três anos e 11 meses e o mais novo com 1 ano e 3 meses, que ficam com a sogra. Deu entrada no HU dia 8 de outubro de 2009,encaminhada pelo ambulatório. Lúcida, orientada comunicativa deambulante, eupneica, Diagnóstico de hepatite auto-imune e cirrose biliar primária, pancreatite após o uso de azatioprina, imunossupressão por corticóide, infecções de pele recorrentes.

2. Percepção e expectativa
Chegou bastante ictérica e com exames laboratoriais muito alterados. Paciente apreensiva quanto ao controle da doença. Sentemedo de complicações renais. Há um ano sente dores na região inguinal D, onde foi diagnosticado um cisto hemorrágico no ovário D, sente-se ansiosa quanto ao resultado e refere amenorréia há dois meses.
A hepatite foi diagnosticada devido a procura de tratamento médico para tratar pneumonia há três anos, já estava ictérica. Os médicos investigaram o tipo de hepatite, excluindo as virais e tóxicas eem uma biopsia hepática confirmaram o diagnóstico de hepatite auto-imune. A doença tem fundo genético, porém a paciente não possui história familiar. Durante um ultrassom no dia em que foi diagnosticada a hepatite auto-imune, foi descoberta a gravidez do seu terceiro filho, em janeiro de 2008.
Anteriormente ao diagnóstico da hepatite havia internado apenas para dar a luz a seus dois filhos...
tracking img