processo civil III impugna ao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (827 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de junho de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS
CURSO DE DIREITO

ANA LETICIA COSTA DOS REIS
ALLINE GARCIA TAVARES
ELTON PEREIRA
IZABELLE RHAISSA FURTADO MOREIRA
LAIS CARMEN BRANDÃORENATA CHRISTINA DE SOUSA
TIAGO PONTES

DEFESA DO EXECUTADO:
Impugnação ao cumprimento de sentença.








São Luís
2014
ANA LETICIA COSTA DOS REIS
ALLINE GARCIA TAVARES
ELTON PEREIRA
IZABELLE RHAISSAFURTADO MOREIRA
LAIS CARMEN BRANDÃO
RENATA CHRISTINA DE SOUSA
TIAGO PONTES


DEFESA DO EXECUTADO: Impugnação ao cumprimento de sentença.



Trabalho apresentado à disciplina de Direito ProcessualCivil III, 6º período noturno, ministrada pelo Prof. Nelson Melo de Moraes Rêgo do Curso de Direito da Universidade Federal do Maranhão, para obtenção da 3ª nota do 2º semestre letivo.




São Luís2014
1. INTRODUÇÃO


O Código de Processo Civil brasileiro, com o advento da Lei 11.232/2005, sofreu uma série de alterações que modificaram, principalmente, a execução. Passou-se a prever duas vias paraa satisfação do credor: o cumprimento forçado de sentença condenatória, disciplinado no artigo 475 do CPC; e o processo de execução, submetidas as disposições do Livro II do referido diploma. Opresente estudo tem como paramento a primeira via mencionada, a saber, execução de título executivo judicial, abrangendo, portanto, as espécies elencadas no rol taxativo do 475-N CPC.
A inovação trazidapela supracitada lei permitiu que, em se tratando de título executivo judicial, a execução do crédito se amalgamasse ao mesmo processo que o reconheceu, constituindo-se em uma fase processual,posterior a fase de conhecimento, sem a necessidade de instauração de um processo autônomo para a execução forçada.
Seja na execução como “etapa” ou “processo”, é latente a necessidade de defesa da parteoposta. O título executivo autoriza que o Estado pratique atos de execução em detrimento do patrimônio da parte devedora, mas não anula a possibilidade de reação diante dos mesmos, E, nesse caso, “é...
tracking img