Preparo do solo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1087 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UEMG – UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS

PREPARO DO SOLO

DOCENTE: CLÁUDIA FUJITA
DISCENTES: KAROLLINE PAULINA ALVES
LAIRA SILVA FREITAS

FRUTAL
2012
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 3
1. SISTEMAS DE PLANTIO 3
1.1. PREPARO CONVENCIONAL DO SOLO 3
1.2. CULTIVO MINIMO 4
1.3. PLANTIO DIRETO 5
CONCLUSÃO 6
IMAGENS 6
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 8

INTRODUÇÃO

O Brasil tem umaextensão territorial de 850Mha, sua topografia é caracterizada por extensas regiões planas e serras, com altitude máxima de aproximadamente 3000 m.
Segundo a Embrapa, o cerrado, foco da expansão da cultura da cana-de-açúcar, é um ecossistema brasileiro que ocupa 204 Mha (24% do território); contém a segunda maior biodiversidade da América do Sul e as nascentes de cinco grandes bacias hidrográficas. Estefato mostra a importância da prática de uma agricultura sustentável.
O Brasil tem 59% de latossolos e argissolos, onde 39 a 70% do carbono orgânico está estocado até 30 cm de profundidade, com grandes variações espaciais.
1. SISTEMAS DE PLANTIO
2.1. PREPARO CONVENCIONAL DO SOLO

O preparo de solo consiste na realização de operações sucessivas para deixar o terreno apto para receberacultura da cana-de-açúcar. O preparo convencional utiliza operações sucessivas, como: gradagens pesadas, aração, subsolagem e gradagens niveladoras com variações diversas, dependendo de cada região e agricultor, com a finalidade de:
* incorporar matéria orgânica sementes e corretivos;
* restabelecer a porosidade original das primeiras camadas do solo que foram compactadas;
* melhorara drenagem do solo, rompendo zonas adensadas possibilitando melhor drenagem e penetração das raízes;
* destorroar a camada superficial do solo, procurando um melhor contato da semente, bem como reduzindo a resistência mecânica do solo na emergência da planta;
* nivelar a superfície do solo;
* controlar as plantas daninhas, pragas e doenças.
Para alcançar tais benefícios, o Brasil usoupor longo período este método, utilizado por outros países, principalmente europeus.

VANTAGENS
* menor uso de produtos químicos para controle de plantas daninhas;
* bom controle de pragas subterrâneas, como migdolus, cupins e percevejo-castanho.

DESVANTAGENS
* maior pulverização do solo;
* maior exposição do solo ao impacto das gotas de chuva;
* maior necessidade demáquinas e equipamentos;
* necessidade de liberação da área pela colheita, mais cedo, para possibilitar a execução do grande número de operações.
2.2. CULTIVO MINIMO

É a diminuição do trabalho de revolvimento do solo, podendo ser composto das seguintes operações: sistematização do terreno, distribuição do corretivo na superfície, subsolagem (quando detectada à presença de camadaadensada) e eliminação química dos restos de culturas.
O preparo reduzido tomou importância graças ao desenvolvimento de produtos químicos que auxiliam na operação, destruição química de restos de cultura e plantas daninhas.
As características desejáveis de herbicidas para eliminação de restos de culturas, e plantas daninhas, inclusive soqueiras de cana-de-açúcar são:
a) não residual, para nãoprejudicar o estabelecimento da cultura;
b) não seletivo, para haver grande espectro de ação sobre plantas daninhas.
Na eliminação de soqueiras de cana-de-açúcar, a aplicação do produto deve ser realizada quando houver emergência da maioria dos perfilhos, estágio este em que as folhas têm 45 a 60 cm de altura.
Os métodos mecânicos de destruição de soqueiras, para o cultivo mínimo, não se prestama talhões infestados de grama perene.
A destruição mecanoquímica também pode ser usada. Após a aplicação do produto químico, em áreas comerciais, é comum verificar talhões ou mesmo setores inteiros com resultados cuja destruição das soqueiras e/ou plantas daninhas apresenta-se abaixo do normalmente esperado pelo método convencional. Nesse caso, na prática, adotam-se operações de gradagem...
tracking img