Preconceito contra os negros no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5296 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRIA ORAL, FONTES DOCUMENTAIS E NARRATIVAS COMO RECURSOS METODOLÓGICOS NA EDUCAÇÃO1 Jurandir dos Santos2 Resumo
Este texto discute as possibilidades de análise qualitativa, como opção de pesquisa, principalmente no campo da educação, através da história oral, das fontes documentais e das narrativas. Faz breve balanço da evolução da história oral no Brasil e no mundo, a partir dos anos 50,além das influências e utilizações dos historiadores, antropólogos, cientistas políticos, sociólogos, psicólogos, pedagogos, educadores, entre outros profissionais. No Brasil, a técnica foi introduzida pelo Programa de História Oral do Centro de Pesquisa e Documentação Histórica Contemporânea – CPDOC, da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. Após, tratamos de uma difícil tarefa, que é a deconceituar história oral, pois existem diferentes visões e múltiplas aplicações, o que ao mesmo tempo constitui significativa riqueza que esse trabalho pode oferecer. Abordamos diferentes tipos de história oral, como é o caso da História das Elites, da História Oral Historicida, História dos Vencidos, Gente Comum, História Oral Metalingüística e as tendências Arquivística e Bibliográfica. No que serefere à metodologia, apresentamos dois tipos de entrevistas: depoimentos de história de vida e entrevistas temáticas. E as importantes dicas na forma de colher informações, respeitando os procedimentos adequados em cada uma dessas etapas: definição do problema ou do projeto de pesquisa, preparação da entrevista ou do depoimento, preparação do roteiro, realização das entrevistas processamento eanálise das entrevistas. Como as entrevistas tratam de material humano, não poderíamos deixar de incluir as contribuições da psicologia e da psicanálise, como forma de resgatar os cuidados com as pessoas no processo de entrevista, bem como as competências que se esperam do entrevistador. Depois disso, abordamos e conceituamos as narrativas ou história de vida ou, ainda, memória pedagógica, como tambémsão chamadas, e a sua utilização no campo da pesquisa e como instrumento de coletas de dados. E procuramos entender a relação dialógica entre a teoria e a realidade, mas sempre reconhecendo o sujeito e a sua história pessoal e profissional. Assim, o reconhecimento da história como parte da cultura, do desenvolvimento e da educação do homem e da sua civilização contribui para que as lembrançascontinuem vivas e atualizadas. Finalizamos o trabalho explorando a visão marxista do indivíduo e o resgate do homem real e concreto, não somente como criador, mas também como produto histórico da sociedade. Palavras-chave: História Oral, Fontes Documentais, Narrativas, História de Vida, Formação de Professores.

1

Trabalho apresentado no III Seminário de Educação: Memórias, Histórias e Formaçãode Professores, Núcleo de Pesquisa e Extensão Vozes da Educação, UFRJ, 2007, São Gonçalo. Rio de Janeiro; e publicado no Portal Programa Rede Social Senac São Paulo, 05 nov 2008 (http://www.zonadigital.com.br/redes) 2 www.jurandirsantos.com.br / contato@jurandirsantos.com.br

1

HISTÓRIA ORAL, FONTES DOCUMENTAIS E NARRATIVAS COMO RECURSOS METODOLÓGICOS NA EDUCAÇÃO Jurandir dos SantosIntrodução

Iniciamos este trabalho abordando o desafio que os educadores, historiadores, antropólogos, sociólogos, psicólogos e outros profissionais da atualidade - envolvidos com o tema - em definir o conceito de história oral, principalmente pela diversidade de visões e aplicações empregadas por essa metodologia. Neves sustenta que

[...] nenhuma história, enquanto processo e construção datrajetória da humanidade ao longo dos tempos, é oral. A história da humanidade, em sua concretude, constitui-se pela inter-relação de fatos, processos e dinâmicas que, através da dialética, transformam as condições de vida do ser humano ou as mantém como estão.

São muitos os movimentos da história e se traduzem por mudanças lentas ou rápidas, pela conservação ou não das ordens sociais, políticas...
tracking img