Ppra hospital

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1950 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Secretaria de Estado da Saúde
Governo do Estado de São Paulo

Plano de Abandono de Hospitais

2012

Secretaria de Estado da Saúde
Giovanni Guido Cerri
José Manoel de Camargo Teixeira

Elaboração
Maria Cecilia de Toledo Damasceno
Gabinete da Secretaria de Estado da Saúde

Jorge Michel Ribera
Grupo de Resgate e Atendimento as Urgências da Secretaria Estadual da Saúde

AlexandreGonçalo Pereira Reche
Corpo de Bombeiros da Policia Militar do Estado de São Paulo

Marcelo Casassa
Corpo de Bombeiros da Policia Militar do Estado de São Paulo

INTRODUÇÃO

Hoje é necessário que todos os hospitais tenham um Plano de Abandono bem
estabelecido. Incêndios, explosões, desabamentos, entre outros eventos adversos
naturais podem acontecer a qualquer momento. A evacuação plenade um
hospital é bastante complexa, desta forma, a Secretaria de Estado da Saúde em
parceria com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo
desenvolveu este manual como forma de auxiliar cada unidade hospitalar ligada a
Secretaria de Estado de Saúde do Estado de São Paulo a se preparar, melhor
conhecendo suas necessidades e particularidades. O mesmo é parte do Manual dePreparação Hospitalar para Atendimento de Desastres e Incidentes com
Múltiplas Vítimas. O planejamento do Abandono deverá ser feito previamente,
de forma que haja estabelecimento de hierarquia de comando, além de
conhecimento pleno por parte das diversas equipes das rotas de fuga, abrigos e
pontos de encontro. O plano deverá ser revisto e atualizado anualmente.

LEGISLAÇÃO

Os hospitais,inicialmente deverão atender o Decreto Estadual nº 56.819 de 10 de
março de 2011 - Regulamento de segurança contra incêndio das edificações e
áreas de risco do Estado de São Paulo do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar
do Estado de São Paulo em sua totalidade. Especialmente a Instrução Técnica de


16

que

pode

ser

utilizada

como

modelo

de

elaboraçãowww.ccb.polimil.sp.gov.br – “Instruções Técnicas”.

ASPECTOS ÉTICOS

O abandono do hospital, mesmo em situações de menor complexidade, pode
colocar em risco a vida de pacientes, e causar a perda de algumas delas. Pacientes
em estado crítico são aqueles com maior dificuldade e criticidade para o

deslocamento, e maior possibilidade de morte. A permanência dentro da
estrutura, também poderá determinara morte.

DEFINIÇÕES

Abandono determinado por Tempo
Programado (enchente), devendo ser coordenado juntamente com outros órgãos
(Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, SAMU, etc.).
Imediata (desabamento): risco de vida iminente para equipe e pacientes.
Abandono determinado por Locomoção
Horizontal (de uma ala para outra). Exemplo: risco estrutural de uma ala,
contaminação, etc.
Vertical (deum andar para outro).
Para fora da estrutura do hospital, em situações de maior gravidade.
Abandono determinado pelas Condições locais
Parcial (um andar ou dois andares, um setor, uma unidade). Em geral, o tipo de
abandono é horizontal. Quanto envolve múltiplos andares, poderá ser
inicialmente horizontal e depois será vertical.
Total
Critérios de Prioridade de Evacuação de Pacientes.Baseado em Mobilidade
1.

Mobilidade plena: aqueles que se locomovem de forma independente.

2.

Mobilidade parcial: apresentam alguma restrição ao movimento.

3.

Dependência total: pacientes sob sedação em unidade de terapia intensiva,

em centro cirúrgico, etc.

CARACTERÍSTICAS DO HOSPITAL

Descrever as características do hospital, por andar, por ala, número de leitos, etc.Exemplo: O hospital tem seis andares, mais dois andares de subsolo e um
heliponto na cobertura do edifício. Cada andar é dividido em quatro alas (Tabela

01 e 02). É, também, necessário descrever as qualificações das unidades (Tabela
03).

Tabela 01.

Demonstrativo dos Andares

Andar
2º Subsolo

Cozinha industrial. Casa de máquinas.
Serralheria. Caldeira

1º Subsolo

Serviço de...
tracking img