Potencializadores utilizados na imunohematologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1236 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MÉTODOS E POTENCIALIZADORES UTILIZADOS NA IMUNOHEMATOLOGIA

MÉTODOS



* Tubo





* Gel





* Microplaca



MÉTODO EM TUBO



* Mais comumente utilizado.



* Promovem melhor reação de aglutinação e leitura.



* Intensidade de aglutinação varia de reações fortes (4+) a reações fracas (pó), ou negativas (hemácias livres).* A técnica em tubo pode ser utilizada para determinação de grupo ABO, fator Rh, Pesquisa de Anticorpos Irregulares (PAI), autocontrole, prova de compatibilidade, TAD.


CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO SANGUÍNEO ABO EM TUBO





Os diferentes fenótipos do sistema ABO são definidos pela presença dos antígenos A,B,H na membrana eritrocitária e pela ausência de anticorpos séricosnaturais correspondentes aos antígenos ausentes. Desta forma, a determinação do grupo ABO deve ser realizada investigando-se os respectivos antígenos na membrana da hemácia e os anticorpos no soro.

































DETERMINAÇÃO DO FATOR RH (D) EM TUBO





O antígeno D fraco apresenta-se como uma baixa expressão de D,reagindo de maneira variável com os anti-soros anti-D comerciais (monoclonal, policlonal e/ou blended).

O antígeno D fraco normalmente é detectado por técnicas mais sensíveis com potencialização da reação, através do tratamento enzimático das hemácias e/ou teste indireto da antiglobulina.



PESQUISA DE ANTICORPOS IRREGULARES (PAI) - COOMBS INDIRETO EM TUBO



* Demonstra Acsantieritrocitários irregulares, livres no soro ou plasma de doadores e pacientes, que possam provocar reações transfusionais.



* O teste é realizado in vitro, colocando-se soro do receptor em contato com uma suspensão de hemácias industrializadas.






TESTE DE COMPATIBILIDADE
PROVA CRUZADA MAIOR EM TUBO







* A prova cruzada maior tem a finalidade de prevenirreações transfusionais.



* O teste é realizado in vitro, colocando-se soro do receptor em contato com uma suspensão de hemácias do doador.





TESTE DE COOMBS DIRETO



Anticorpos de diferentes classes de imunoglobulinas, IgG, IgM, IgA e/ou complemento podem se ligar à hemácias in vivo ou in vitro. A identificação destes anticorpos pode ser feita utilizando sorosantiimunoglobulinas poliespecíficos ( anti-Ig e anti frações do complemento) e monoespecíficos.

GEL



Composição



* gel superfino
* 3 composições de gel:

-gel neutro: gel sem antissoro

-gel especifico: gel + antissoro

-gel antiglobulina: gel + antiglobulina humana

OBTENÇÃO E LEITURA DE AGLUTINAÇÃO







*visualização do resultado após a centrifugação.



* hemácias são mais densas que o gel e tendem a passar através dele.



* meio de suspensão permanece acima do gel, não interferindo no teste.



VANTAGENS DA TÉCNICA



* maior sensibilidade nas fenotipagens;
* anticorpos monoclonais em meio Liss;
* anticorpos em meio enzimático;
* maiorsensibilidade nos testes Coombs dependentes;
* padronização de procedimentos, reações e interpretação;
* reagentes pré-distribuídos em volumes exatos e prontos para uso;
* volume de amostras distribuídos por pipetas automáticas;



* mesmo procedimento para todas as fenotipagens;



* mesmo procedimento para pesquisa/identificação de Acs e para provas decompatibilidade pré-transfusionais;



* reações positivas, fraco positivas e negativas são sempre as mesmas;



* determinação direta do fator RhD fraco.

GEL LISS COOMBS



* Os reagentes poliespecificos antiglobulina humana (AGH).



* Função mais importante do reagente poliespecifico AGH é detectar a presença de IgG.



* Os microtubos contêm soro AGH...
tracking img