Potencia eletrica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2430 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
   Um site muito especial |
. Página inicial Impacto |
. Sobre nossos objetivos |
 No mundo das drogas |
. Artigos especiais |
. Entrevistas |
. Testemunhos |
. Publicações e vídeos |
. Você pergunta e... |
. Conheça a ABRAFAM |
. Instituições no Brasil |
. Instituições especiais |
. Fórum de debates |
. Eventos |
 Miscelânea |
. Assim é a vida... |
. Curiosidades|
. Passatempos |
. Leia bons livros |
|      | | | | |
  |    | . |

Com a palavra, o chefe da boca de fumo Durante a reunião de pauta para essa edição de "droga&Família", sentaram-se em torno da mesa o Carlos Roberto (diretor), o Mariano (editor), o Mauro (produtor) e o Mílton (secretário da Abrafam). Para quem não sabe, pauta é um jargão jornalístico que determina osassuntos que comporão a próxima revista. Entre mil lucubrações, o Mílton sugeriu que conversássemos com um "patrão" da boca, ou seja, a pessoa que chefia um ponto de distribuição de drogas. Matéria aceita de forma unânime, começamos os percalços para que ela figurasse nessa edição. Já que fora o Mílton quem dera a idéia, e já que ele conhecia pessoas que poderiam ajudar no contato com esse "chefe",coube a ele a responsabilidade de contatar e agendar uma data para que o Mariano (o escolhido para fazer a matéria) pudesse entrevistá-lo. Mílton tentou por dias a fio falar com uma pessoa que o colocaria frente a frente com o patrão. Vários telefonemas e contatos depois, ele finalmente chegou onde precisava somente para encontrar mais imposições por parte do "gerente" da boca. Negociando aentrevista "Depois que eu o encontrei, ele exigiu que apresentasse, uma semana antes da entrevista, uma relação de perguntas. Quis conhecer a revista, perguntou se haveria câmera e fotografias. Eu disse que não, que a matéria era para uma revista e que seria interessante fotografias, que nós cuidaríamos para que fosse desfigurada. Ele não quis. Estava receoso. Pediu para que eu deixasse a relação deperguntas porque a submeteria a outras pessoas do grupo para ver se seria aprovada. Oito dias depois me ligaram e colocaram as condições. Um intermediário me levaria a um lugar (que não era a "boca" dele). Aí veio a parte que mais me deixou preocupado: ele não queria repórter, fotógrafo, nada. Na verdade ele daria a entrevista se eu o entrevistasse. E sozinho. Eu não sou repórter e fiquei receoso denão poder conduzir a entrevista a contento. Mas, munido da relação de perguntas preparadas pelo Mariano fui até ele. O encontro foi numa favela de São Paulo, Capital, numa casa onde ele tinha plena vista de tudo, onde, era visível, se sentia seguro. E a entrevista começou. De cara, ele avisou que não responderia a todas as questões. Eu o confortei dizendo que ele não era mesmo obrigado a responder atudo. Apreensivo, ele foi lacônico, curto, respondendo de modo meio evasivo. O lugar que ficamos, um quarto, foi esvaziado de seus moradores e o intermediário ficou na porta de guarda. Eu fiquei sentado no chão e ele na cama. O gravador o intimidou. Olhava para ele o tempo todo. Tinha medo de dizer algo que o comprometesse ou ao grupo. Entrevistei uma pessoa de mais ou menos 1,65 metros, forte,moreno, careca, com uma fisionomia desconfiada, semblante bem carregado. Durante a entrevista várias vezes tive que arrancar quase a fórceps as respostas. Ele se esquivava, fazia gestos de que não havia entendido a pergunta e respondia o mínimo possível. Mas acabou respondendo a todas as questões, ainda que não obtivéssemos realmente o que pretendíamos com as perguntas propostas. Várias perguntastive de reformular para que ele pudesse responder. Tive de dar alternativas porque se o esperasse responder, estaria até agora com ele. Ele foi enfático, ainda que econômico, em algumas respostas. Quando perguntei se a polícia é corrupta, ele deixou claro que existem policiais corruptos, mas o pessoal da ROTA é diferente. Senti que ele respeita e teme a ROTA. As duas últimas perguntas foram...
tracking img