Port

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1148 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Disciplina Portfólio N° 02

Análise de Projetos Setor de Siderurgia – Contexto de e volução no século XX e XXI

:: Portfólio
OBJETIVO Desenvolvimento analítico sobre um dos setores da economia interna que influencia outros segmentos. O objetivo é buscar o raciocínio lógico, desenvolvendo a capacidade de interpretação e visão global das tendências de mercado.

ORIENTAÇÃO Caro Aluno, Leia o texto aseguir atentamente e responda as questões propostas. O portfólio deve ser elaborado conforme o padrão de entrega e postado até a data e horário limite. Sugestão: Para ampliar seu entendimento, você pode utilizar as referencias bibliográficas indicadas no final do texto. Lembre-se de fazer referência da fonte utilizada em sua pesquisa.

DESCRIÇÃO BASEADO NO LIVRO TEXTO Setor de Siderurgia –Contexto de evolução no século XX e XXI
1

Conforme relatório “Impactos da Privatização no Setor Siderúrgico”, publicado pelo BNDES (2001), a siderurgia mundial apresentou três estágios relevantes de evolução no século XX. O primeiro corresponde ao período pós-guerra até a década de 70, no qual a taxa média de crescimento da produção de aço bruto foi cerca de 5% ao ano. Nessa fase, a siderurgia mundialera predominantemente estatal: o índice de estatização da produção de aço atingiu 75% em 1980.
1

BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Banco de fomento subordinado ao Ministério da Economia do Governo Federal do Brasil

No segundo estágio, na década de 80, o setor caracterizou-se pela estagnação com produção em torno de 700 milhões de t/ano e pela desaceleração docrescimento das economias desenvolvidas. Essa fase com super-oferta de aço e preços em queda, caracterizou-se também pela intensificação do uso de materiais substitutos como alumínio, plástico e cerâmica, ameaçando a hegemonia do aço.

A terceira fase, iniciada em 1988 até o final do século, caracterizou-se pela reestruturação, com profundas e constantes transformações do setor iniciadas a partir de umgrande processo de privatização na siderurgia mundial, reduzindo a participação do estado na produção de aço para 40% em 1994 e para menos de 20% em 2001, sendo estas últimas concentradas especialmente na China, Rússia e Ucrânia. A privatização em conjunto com a globalização, ou expansão do comércio internacional, acirrou a competição existente na indústria, fazendo com que seus players buscassemprodutividade, tecnologia e escala para adquirir vantagens competitivas.

1

No Brasil, o processo de privatização ocorreu em duas etapas: na primeira teve início em 1988 com o Plano de Saneamento do Sistema Siderbrás, quando realizaram-se privatizações de menor porte, incluindo a da Usiba em outubro de 1989, adquirida pela Gerdau. Na segunda fase, que abrangeu o período 1991/93, o processo seacentuou com o Programa Nacional de Desestatização (PND), quando todas as indústrias siderúrgicas restantes foram privatizadas. Paralelamente à privatização, iniciou-se um processo de liberalização do setor, com a redução do controle de preços pelo governo – como também a abertura da economia. Reduziram-se as alíquotas de importação de produtos siderúrgicos e de tecnologia, assim como as barreiras nãotarifárias.

Nos Estados Unidos, conforme Ghemawat (1999), as usinas integradas como um todo respondiam, logo após a II Guerra, por cerca da metade da produção mundial de aço bruto. No entanto o desempenho destas empresas entrou em constante declínio até os dias de hoje, devido a incapacidade dessas grandes empresas de se adequarem rapidamente a novas tecnologias desenvolvidas especialmente apartir da década de 60 (como o forno de oxigênio básico e a adoção da fundição contínua), as quais representavam reduções significativas de custo de produção.

A eficiência dos seus investimentos também era restringida por contratos sindicais, que resultavam em alto custo de mão-de-obra. Com atuação regional e concentradas na produção de aços longos, como vergalhões, arames, as miniusinas ou usinas...
tracking img