Politicas sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Desigualdade, a Invisibilidade e a Humilhação Social
São Luís- MA
19 de abril de 2012

Introdução
A humilhação social ocorre na esfera publica, um passo correspondente a uma caso particularmente doloroso de angustia, como afeto mórbido derivado de exposição do homem pobre como o gari, como mensagens de inferioridade social entre os outros. Essa humilhação social conhece em seumecanismo determinações econômicas e inconscientes. A sociedade brasileira não vê os garis como pessoas comuns , veem como lixos porque trabalham com lixo eles trabalham para sustentar sua família, pessoas que vivem sendo humilhados, vivem invisíveis na sociedade, mostra que a desigualdade social cresce cada vez mais, os ricos ficam mais ricos e pobres cada vez mais pobres, e sua classesubalterna cada vez mais menosprezada.
Devemos propô-la como uma modalidade de angustia disparada pelo enigma da desigualdade de classes. Como tal, trata-se de um fenômeno ao mesmo tempo psicológico e politico. Muitos problemas psicológico que chega a sociedade, é através dessa humilhação social, independente se o problema for por classe social, cor, cidade, emprego etc. Isso setorna um buraco no interior da sociedade que vive desse mundo de desigualdade social. É claro que a sociedade não se sustenta sem presença de labor e do trabalho, mas é justamente esta qualidade comunitária da ação que possibilita o surgimento da atividade politica e a esfera publica, é tanto o local aonde tudo o que vem a publico existe para ser compartilhado pelos indivíduos, quanto o lugar comuma todos nós. Devemos de certa forma mudar nossos comportamentos diante da sociedade e enxergar igualdade independente de classe, cor, tribo, ou seja, para com toda classe. Então segue urgente a tarefa de superação politica e psicológica da humilhação social, tarefa que e de todos nós; tarefa a que se dedicam os cidadãos pobres, pessoal ou coletivamente, consciente ou inconsciente, reagindoisoladamente ou em grupos organizados. Quando levamos nossas opiniões para o espaço publico, compartilhamos nossas experiências com outras pessoas, e este simples leva-nos a interagir no campo politico, transformar em práxis os nossos pensamentos, pois a ideia colocada em praça publica se transforma em ação. O pensamento enquanto se restringir ao universo privado é um conceito ao se deslocar parao campo social, ele se transforma em elemento que colabora para a construção do mundo em que vivemos, e para termos uma sociedade sem desigualdades, e preciso um esforço de atenção para seu próximo, para assim conserva-lo. A realidade da sociedade de classes, atravessada pela desigualdade politica, participa de um circulo de mensagens enigmáticas. As crianças pobres frequentemente se chocam.O psicólogo Fernando Braga da Costa aborda no livro Homens invisíveis relata uma humilhação social. Ele teve a tarefa de exercer por um dia a profissão considerada subalterna, não qualificada e escolheu acompanhar o trabalho dos garis, cuja atividade precária em condições sub humanas, e alvo de humilhação social, provoca imenso sofrimento psíquico eles desenvolvem um trabalhoetnográfico e torna-se membro do grupo de sujeito socialmente excluído. São profissionais que oferecem apenas o corpo como ferramenta de trabalho. Os garis são profissionais de trabalho desqualificado, socialmente rebaixado pelo patrão e pela sociedade.
José Sousa mostra uma ordem, que apresenta teorias sólidas, que possa explicar o Brasil e sua gente, ele não acredita à puradescrição da realidade das pessoas socialmente humilhadas, que possa definir a desigualdade social. Estabelece uma relação com os garis fazer que dispusesse revelar o compromisso social, em desvendar uma sociedade coberta de desigualdade, revela uma postura critica do psicólogo um modo de fazer aproximação de seu objeto para analisar de forma segura, e ser fiel a realidade enfrentada por cidadãos...
tracking img