Politica para nao ser idiota

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1636 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Autores da Obra
MARIO SERGIO CORTELLA, possui graduação em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira (1975), Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989), sob a orientação do Prof. Dr. Moacir Gadotti, e Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997), sob a orientação do Prof. Dr. Paulo Freire.Atualmente é professor-titular do Departamento de Fundamentos da Educação e da Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, na qual está desde 1977, tendo nela atuado por 32 anos no Departamento de Teologia e Ciências da Religião; é membro-conselheiro do Conselho Técnico Científico Educação Básica da CAPES/MEC (2008/2010). Foi Secretário Municipal de Educação de SãoPaulo (1991/1992) e tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículos Específicos para Níveis e Tipos de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação libertadora, ética, multiculturalidade, antropologia filosófica, epistemologia e currículo.Mario Sergio Cortella, é o criador da série O que a vida me ensinou, na qual ele enfoca diversas temáticas, tais como a verdade, aessência do ser humano, entre outras.
RENATO JANINE RIBEIRO é professor titular de Ética e Filosofia Política na Universidade de São Paulo. Sua pesquisa inicial tratou do filósofo inglês Thomas Hobbes, a quem dedicou seu mestrado (Sorbonne, 1973) e seu doutorado (USP, 1984). Desde vários anos se tem interessado em pensar uma filosofia política que leve em conta sociedades ocidentais"dissidentes", como a brasileira e outras de Terceiro Mundo, que dão maior importância ao afeto na vida pública. Entre seus principais interesses, estão a natureza teatral da representação política e as dificuldades na construção da democracia no Brasil.Assim, depois de publicar A Marca do Leviatã (2ª edição, Ateliê Editorial, 2003) e Ao Leitor sem Medo (2ª edicao, Ed. UFMG, 1999) sobre Thomas Hobbes,escreveu ensaios de filosofia política (A última razão dos reis, Companhia das Letras, 1993) e mais recentemente uma obra na qual procura discutir, com base na filosofia política, a cultura e a sociedade brasileiras. Este livro é A sociedade contra o social: o alto custo da vida pública no Brasil (Companhia das Letras e Fundação Biblioteca Nacional, 2000), que ganhou o Prêmio Jabuti 2001, na áreade ensaios e ciências humanas.Em 2001 lançou, ainda, A Democracia e A República (Publifolha). Considera que democracia e república fazem parte da "boa política" que o século 20 nos legou, e que é preciso fazer convergirem a demanda do desejo democrático, que vem de baixo, e a preocupação com a coisa pública, que se expressa na maneira como se administram essas demandas populares e legítimas.Em2003, com base na sua experiência em política científica (na SBPC, no CNPq e na Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia), lançou o livro A Universidade e a Vida Atual, com o subtítulo Fellini não via filmes (Rio de Janeiro: Campus, 2003), em que defende uma universidade mais aberta para a sociedade e mais inovadora no plano da pesquisa. No mesmo ano, também publicou Por uma nova política(São Paulo: Ateliê Editorial, 2003), que é uma reflexão sobre sua campanha para a presidência da SBPC.Também na USP defendeu a livre-docência (1991) e foi aprovado no concurso de titular (1993). Foi presidente da Comissão de Cooperação Internacional da USP (1991-94) e membro do Conselho Deliberativo do CNPq (1993-97). Foi condecorado, em 1998, com a Ordem Nacional do Mérito Científico. Ocupou naSociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (1997-99) os cargos de Secretário e de Conselheiro e também presidiu a Comissão de Programação Científica da 50a Reunião Anual da SBPC, em Natal (1998) e da 51a, em Porto Alegre (1999). Concluiu a orientação de onze doutorados e de cerca de quinze mestrados.
A Obra
O Livro é apresentado em forma de diálogo entre Mario Sergio Cortella e...
tracking img